auravide auravide

Mau hálito... mas como pode?

Mau hálito... mas como pode?
Publicado dia 10/6/2003 11:27:00 AM em Autoajuda

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Geralmente a causa mais freqüente do desagradável mau hálito é conseqüência da má higiene bucal, sendo a língua a maior fonte da halitose. Causas de menor incidência podem também ser doenças do estômago, dentes cariados, próteses mal confeccionadas, rinites e sinusites, diabetes e insuficiência renal ou hepática...

E se a pessoa acha que tem o mau hálito... mesmo quando as pessoas em volta nada percebem... o que fazer? Onde buscar saídas para este problema em pessoas física e mentalmente sadias, sem que exista nenhuma das causas acima citadas...

No meu trabalho com os registros no inconsciente, tenho verificado que a causa pode ser encontrada em “impregnações energéticas”, que podem estar relacionadas com episódios de um passado recente ou remoto. Vamos aqui contar um caso interessante e precioso para que todos aqueles que se encontram nesta situação possam tentar uma solução não convencional desta desarmonia.

Ivan, 32 anos, solteiro, atleta.

Tomou conhecimento do meu trabalho e compareceu em meu consultório com a queixa especifica de que tinha mau hálito. Curioso que, durante todo o tempo da entrevista, nenhum sinal disso, mesmo que eu tivesse prestado bastante atenção, se manifestou. Mas ele insistia bravamente que o problema era serio e o incomodava profundamente, fazendo com que evitasse namorar, tivesse pouco contato com os amigos, enfim se escondesse de quase todas as situações que envolvessem contato mais próximo com outros seres humanos, deixando-o triste e sem nenhuma vida social.

Ao começar a regressão com o Ivan em estado de relaxamento profundo - porém consciente - ele começou a narrar que estava se vendo como um indigente, morador de rua, maltrapilho, em local e tempo não identificados, comendo restos de comida, dividindo-os até com animais, sem cuidados higiênicos de nenhum tipo, desdentado e desesperado, me informando que não estava mais suportando seu próprio mau cheiro.
Nesta situação lamentável esta pobre criatura se arrasta pela vida até se ver morrendo, com terríveis convulsões, se contorcendo de dor, colocando as mãos na região abdominal, provavelmente intoxicado por restos de comida deteriorados.

Perguntei ao Ivan se sentia preso àquele local e situação e pela resposta positiva fizemos juntos o resgate, a desimpregnação e a conscientização daquele fragmento de sua alma a fim de retirar qualquer influência energética que poderia estar influenciando na sua vida atual.

Continuando neste processo Ivan acessou uma outra existência em que, por causa de divergências religiosas e dogmáticas, na época que ele definiu muito bem como sendo da inquisição, tinha sido acusado de heresia, torturado e abandonado numa masmorra escura, úmida e fedorenta, cercado de baratas, ratos, pulgas e outras pragas... que na maioria das vezes comiam junto do condenado aquela mísera quantia de “alimento”, se é que se podia chamar de alimento, que os carcereiros forneciam ao pobre sujeito, em quantidade cada vez menor, no intuito de que ele viesse a morrer de fome e de sede. O que realmente acabou ocorrendo.

Mais uma vez entrou em ação a desimpregnação, o resgate, o perdão e a conscientização.
Porém a verdadeira causa-raiz de sua queixa ainda estava por ser descoberta, sendo uma revelação de força extraordinária e fantástica...

No processo de voltar à vida atual, iniciei pelo momento em que Ivan foi fecundado, passando em seguida para os processos de gestação mês-a-mês, onde também identificamos no quarto mês um problema grave ocorrido com sua mãe, que tinha ingerido algo deteriorado, tendo de ser levada ao pronto-socorro onde procederam a uma lavagem gástrica, repercutindo de maneira dramática no pequeno feto.

Pela terceira vez foi repetido o processo de desvinculação energética trazendo enfim o pequeno ser para a hora do nascimento...

E a surpresa estava nos esperando neste instante sagrado.
Ele se vê saindo da mãe, porém não respira e a parteira dá as famosas palmadinhas – inclusive com um pouco mais de força - mas como nada disso resolve, desesperada... tenta a respiração boca-a-boca, que teve sucesso!

Ao perceber este acontecimento, pedi ao Ivan para retornar dentro da barriga da mãe e repetir o nascimento novamente. Chegando no ponto em que a parteira iria fazer a respiração, pedi para ele se concentrar no hálito dela e comparar com o odor que ele alegava ter.

Não foi mais surpresa quando ele confirmou que se tratava do mesmo cheiro, e foi quando realmente percebi que finalmente tínhamos chegado ao foco real do problema.

Esta contaminação energética foi eliminada da seguinte maneira, nas palavras que o Ivan proferiu:

"Peço perdão a você parteira, que participou do meu nascimento, por tudo que me causou e também a perdôo por tudo. E peço perdão por tudo que causei a você e a mim mesmo.
Sei que tudo que fez foi pensando em fazer o melhor. Não a culpo de nada.
E neste momento quero lhe devolver uma energia sua que está em mim, em qualquer plano que você possa se encontrar.
Estamos livres, envoltos pela energia do amor”.


Como vocês terão captado, a partir deste marcante episódio, a causa principal era esta impregnação energética que estava registrada no inconsciente do Ivan, que voltou a ter uma vida absolutamente normal, sem mais o “fantasma” do mau hálito!

por Eraldo Manfredi

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo



Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 2


Sobre o autor
eraldo
Eraldo Manfredi é ...
O querido colaborador e amigo Eraldo Manfredi nos deixou no dia 16 de agosto 2006, após longa e corajosa luta contra doença. A contribuição e a dedicação de Eraldo foram de inestimável valor para o stum e para muitos usuários e sua ausência - somente física - deixa em todos nós uma saudade imensa.
- Clique aqui e conheça o Interativo do Perdão.
Email:
Visite o Site do Autor





publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa