auravide auravide

2015 é o ano da Justiça


Ao somar os números de 2015, encontramos o número 8 que corresponde ao Arcano da Justiça no Tarot. O que você entende por justiça? Creio que todos nós temos uma noção do que isso significa, porém, nem todos pensam que "justiça" tem relação com o seu próprio direito e contraposição ao direito do outro. Isso não está errado, mas é absolutamente subjetivo. Na Antiga Grécia, o conceito de justiça era atribuição da ação do Estado que fazia cumprir as leis de convivência social. Na Bíblia, encontramos um conceito mais antigo, que é aquele da justiça do Rei Salomão. Ensina a Bíblia que duas mães disputavam a maternidade de um mesmo e único bebê. O caso foi levado ao Rei que decidiu: "dividirei o bebê em dois e darei metade a cada mãe"! Imediatamente, uma das mães disse: "não, não quero isso para o meu bebê! Dê o meu filho à outra mãe, mas deixe-o em vida!" E Salomão compreendeu que esta era a verdadeira mãe. Neste relato, fica claro que muitas vezes a justiça não está de um lado ou do outro, mas do lado do coração. Sempre que decidirmos algo com o coração, estaremos decidindo com justiça. A nossa mente, pelo contrário, tem a tendência de considerar que a justiça se faz simplesmente julgando o certo e o errado, conforme os nossos parâmetros.

Um princípio hermético afirma: "Toda a verdade é meia verdade". Por causa disso, não devemos emitir julgamentos achando que nossa verdade é a absoluta e verdadeira. Se aprendermos a analisar o outro lado da medalha podemos evitar cometer atos de pré-julgamento, baseados em nossa própria noção da justiça. Veja bem que não estou falando da justiça das Leis que são estabelecidas pelos governos. Cada país tem as suas, cada estado tem as suas, e elas não devem ser discutidas, mas obedecidas. Se não gostamos dessas leis, agiremos como rebeldes e seremos punidos. No entanto, quando se trata de um julgamento subjetivo, baseado principalmente em nosso entendimento que é preconcebido, podemos cometer erros de julgamento. Por essa razão, creio que esse tema poderá ser importante para a nossa reflexão pessoal nesse ano que inicia.

Um exemplo: costumamos nos sentir injustificados se nos esforçamos para alcançar um objetivo e não conseguimos, ao passo que nosso colega que não se esforça tanto é rapidamente recompensado com seu objetivo. Que justiça é essa, nos perguntamos, frustrados?

A justiça divina nem sempre é compreendida. Quando acreditamos que ela está nos punindo, ela está simplesmente nos ensinando algo. Porém, nossa soberba nos impede muitas vezes de aprender e evoluir espiritualmente. No Arcano VIII (8) do Tarot de Marselha, vemos uma mulher, sentada num trono, com uma espada numa mão e uma balança na outra. A Lâmina evoca a ideia do Livre-Arbítrio do indivíduo e lembra a Lei divina à qual ele deve submeter os seus atos. A Lei se interpõe entre a vontade do indivíduo e a vontade do Todo. A Justiça está sentada entre duas colunas: a da esquerda (Jaquim) significa a Vontade, e a da direita (Boaz) significa a Providência. Os juízes nos tribunais não são os únicos a julgar. Nós todos julgamos o tempo todo. No nosso "tribunal interior" julgamos os prós e os contras de cada ato ou fenômeno que assistimos. No entanto, existe um mandamento cristão que afirma: "Não julgueis" ou ainda "Não condeneis"! Se não julgarmos e, consequentemente, não condenarmos o outro segundo nosso julgamento, estaremos nos sentindo em paz e conseguiremos viver em harmonia.

É o nosso julgamento que nos condena e não o julgamento dos outros. Por causa do nosso julgamento, bloqueamos a Luz que poderia fluir em nossa vida promovendo a harmonia, o equilíbrio e a Paz!

Com a aproximação do Santo Natal, podemos iniciar a fazer esse exercício de "não julgamento" e de "não crítica", e poderemos certamente viver um 2015 muito próspero e feliz! Quando pensamos no símbolo da balança, pensamos nos dois pratos suspensos num ponto. Os dois pratos precisam estar equilibrados e mantidos assim pelo ponto central. Quando julgamos, segundo nossos parâmetros, desequilibramos a balança. Para julgar com equidade precisamos desenvolver a Consciência. Ela, e somente ela está em conexão com Ele. A Consciência não é uma função do caráter, é uma função do espírito. Ela conversa com Ele através da intuição e não através da razão. Como podemos, então, desejar uma vida feliz e equilibrada se continuarmos a julgar nosso semelhante com os parâmetros da razão?

Caro leitor, amigo que me acompanha há tanto tempo, convido-os a fazer essa reflexão em nossas meditações diárias. Em 2015, podemos clamar por justiça, nos assuntos mundanos que se submetem às leis terrenas, esse é o nosso direito. Porém, como exercício espiritual de evolução pessoal, devemos antes de tudo confiar Nele e não julgar para não sermos julgados. Então, que tal nos prepararmos para o Santo Natal exercitando esse "não julgamento"? Se conseguirmos controlar esse impulso negativo que como uma barreira impede o fluir da Luz, poderemos viver uma vida próspera e feliz!

Pesquise as minhas consultas no meu site pessoal link e prepare-se para obter o máximo do novo ano que se aproxima. Escolha a modalidade de consulta mais adequada ao seu questionamento: astrologia, tarot, mesa radiônica ou EFT*, e entre em contato por email [email protected] ou pelo telefone no 11-3876-6127 (horário comercial) para mais informações. Siga-me também no Facebook em Graziella Somaschini Marraccini. Você pode me enviar seus comentários ou dúvidas: vou adorar receber!

Que a Luz do Arco-íris desça sobre nosso planeta para que reine a Harmonia, a Tolerância, a Paz e o Amor! Rezem pela Paz mundial. Uma boa semana a todos!

São Paulo, 10 de Dezembro de 2014



estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


graz
Graziella Marraccini é astróloga, taróloga, cabalista e estudiosa de ciências ocultas e dirige a Sirius Astrology. Conheça meus serviços on-line
5 perguntas Frequentes, visite Canal do youtube e Facebook
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Astrologia clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa