Home > Astrologia
Depressão, um mal moderno?

Depressão, um mal moderno?

por Graziella Marraccini

Quem nunca sofreu deste mal deve certamente conhecer alguém que já sofreu. A depressão não é uma doença do mundo moderno, já que temos relatos históricos de pessoas que chegaram ao suicídio por causa deste problema. A época romântica está cheia de exemplos desse tipo. O termo 'romântico' refere-se ao movimento estético que teve seu início entre o final do século XVIII e o começo do XIX, e a uma tendência idealista e poética de enxergar o mundo, que carece de sentido objetivo. Do mesmo modo, a pessoa 'romântica' valoriza as forças criativas do indivíduo e a imaginação que se baseia principalmente numa visão individual -e distorcida- do mundo real. Portanto, os românticos teriam mais propensão a sofrer desilusões e consequentemente a sofrer de depressão. Muitos chegaram ao suicídio, ato extremo que indica que a vida deixou de ter sentido e a pessoa perdeu a vontade de perseguir seus sonhos.

Porém, mesmo aqueles que não chegam a cometer atos extremos, podem chegar a um ponto tal de depressão que acabam por perder até mesmo a vontade de viver. Não sou médica e por essa razão não vou discutir aqui as definições deste que é considerado um transtorno psiquiátrico e que se caracteriza pela perda de prazer nas atividades diárias, uma espécie de apatia que causa alterações cognitivas, psicomotoras e até alterações de sono, de apetite e de interesse sexual. Como já afirmei, o ponto final deste transtorno pode levar a pessoa a cometer suicídio, como aconteceu com o famoso e genial pintor Vincent Van Gogh (que certamente sofria de depressão psíquica grave). Porém, não devemos confundir esta doença com a simples tristeza ou com a tristeza passageira causada por uma perda, um luto, ou uma frustração amorosa. Os sintomas da depressão são muito mais sérios, se prolongam por tempo indeterminado, impedem a reação da pessoa e por isso precisam de acompanhamento médico.

A meu ver existem fatores psicossociais, fatores biológicos, fatores físicos externos (como traumas), que desencadeiam a depressão; mas, será que existe uma predisposição e que ela poderia ser detectada no mapa astral de uma pessoa? O DNA astral pode indicar uma predisposição à depressão?
Em minha experiência como astróloga, posso afirmar que sim, existe uma predisposição à depressão. Porém, essa predisposição não leva necessariamente à doença. Geralmente, os signos de Água, (Câncer, Escorpião e Peixes) são considerados mais sensíveis e sentimentais e por essa razão costumam ter uma maior predisposição a sofrer de problemas psicológicos e depressivos. Seres românticos e sonhadores têm dificuldade para lidar com as durezas da vida material!

Devemos considerar principalmente dois planetas como os maiores 'responsáveis' deste tipo de patologia: Netuno e Saturno, especialmente se eles têm uma relação direta com os luminares, Sol e Lua, seja no mapa natal -indicando uma predisposição- seja num transito planetário, o que indicaria um fator pontual.

Não esqueçamos que o astrólogo precisará analisar o perfil completo da pessoa para concluir se ele tem ou não a tendência para sofrer de depressão e, neste caso, poderá alertá-lo, indicar um tratamento médico e possivelmente fornecer algumas ferramentas entre as terapias alternativas, como florais, ou EFT* (Técnica de Libertação Emocional) que fazem maravilhas em muitos casos. Longe de mim o desejo de simplificar num simples artigo essa patologia tão complicada. Tampouco acho que sejam somente os aspectos negativos destes dois planetas a provocar a depressão. Outros fatores irão contribuir e somente uma análise completa do mapa poderá fornecer as conclusões definitivas. Vou dar alguns exemplos: uma pessoa com um mapa onde existe uma predominância do elemento Terra (planetas nos signos de Touro, Virgem e Capricórnio, ou predomínio de seus regentes) pode perder o emprego e consequentemente ter de vender o apartamento que ela comprou com tanto sacrifício e entrar numa depressão momentânea por estar perdendo aquilo que lhe oferece a segurança. Porém, ele poderá mais facilmente encontrar recursos internos para subir novamente a ladeira e recuperar aquilo de que abriu mão, pois normalmente esse tipo de pessoa age com os pés no chão. Alguém do signo de Ar procurará encontrar racionalmente as alternativas necessárias para superar a dificuldade e evitar a depressão e uma pessoa do signo de Fogo poderá iniciar ou intensificar uma atividade física que naturalmente estimulará as endorfinas, afastando a depressão. Talvez sejam as pessoas com predominância de Água que tenham mais dificuldade, pois, sendo mais emotivos, poderão 'chorar sobre si mesmos' e, então, cairão mais facilmente da tristeza à depressão.

Nos últimos meses, tenho recebido em meu consultório várias pessoas da minha faixa etária (na faixa dos 60...) em cujo mapa o planeta Netuno se encontra no signo de Libra e que estão sofrendo desse mal. Por essa razão, tive vontade de escrever esse artigo, visto que me sinto particularmente envolvida neste assunto. Essa geração, que participou na juventude do movimento hippie, era muito idealista e sonhava com uma sociedade onde todos pudessem viver em comunidades onde reinariam somente a paz e o amor! Vocês se lembram de que os Beatles foram para a Índia para procurar na meditação e na yoga uma forma de vida mais espiritual? Basta lembrar da música de John Lennon: 'Imagine'! O mundo todo vivendo em Paz! Que sonho maravilhoso viver num mundo pacífico, isento de conflitos e guerras! Utopia netuniana.
Então, concluo que a depressão poderia ter relação com a perda da esperança e com a incapacidade de canalizar a frustração em algo diferente, algo mais espiritual? A impossibilidade de realizar seus sonhos traria como consequência o desencadear da depressão? A meu ver, a resposta é positiva. Se Netuno, chamado de 'planeta dos sonhos' e Saturno, o 'senhor do Carma', entram em aspecto tenso (negativo) teríamos como conseqüência a destruição dos sonhos... trazendo a tristeza e a depressão. No entanto, não devemos aceitar um só aspecto do mapa e tirar conclusões apressadas, pois é imprescindível que se tenha uma visão completa e abrangente de todos os elementos envolvidos. Na astrologia, quanto mais abrangente for a visão do astrólogo, melhor será a interpretação. Vou dar mais um exemplo: se a Lua do mapa estiver sendo influenciada por um trânsito de Saturno, e sabemos que a Lua representa nossa psique, poderemos sofrer de tristeza e essa poderá ser ocasional, provocada por um aspecto externo como a perda de um ente querido. Porém, se nossa Lua natal se encontra no signo de Peixes ou de Câncer (signos extremamente emotivos) ou em aspecto difícil com o planeta Netuno, teremos certamente um fator de predisposição à depressão e somente com o conhecimento dessa 'tendência' poderemos evitar o pior, canalizando positivamente o aspecto planetário. Ou seja, o conhecimento desse fato evitará que a predisposição à tristeza se perpetue e permaneça por um tempo mais longo, causando a depressão. O conhecimento nos dará o livre-arbítrio.

Muitas depressões levam as pessoas a pensarem em suicídio, porém, a meu ver, para que isso aconteça de verdade é necessário que exista outro planeta envolvido no aspecto inicial: Marte. Ele será o desencadeador da ação. Sem essa energia da ação, a pessoa pode se abandonar, afundar-se em apatia e inanição, e talvez, morrer aos poucos, por falta de ação. Mas para ir além, para agir e provocar a sua própria morte a ação de Marte vai se tornar necessária. Muitos mapas analisados por mim apresentam essa relação que foi aqui descrita sucintamente. Até mesmo aqueles que se suicidam indiretamente, com álcool ou drogas, precisam ter o planeta Marte envolvido no fato. Porém, voltando ao assunto inicial, todos aqueles que possuem esses aspectos planetários sofrem de depressão? Não, não necessariamente.

Temos sempre o livre-arbítrio para canalizar essa energia de forma mais positiva! Podemos canalizar a energia netuniana em atividades artísticas, musicais, espirituais, de voluntariado, de ajuda ao próximo. Podemos canalizar a energia de Saturno para agir com os pés no chão, adaptando nossos sonhos à nossa realidade ao sentirmos pena de nós mesmos por eventuais decepções! Podemos, enfim, superar os momentos de tristeza, de solidão, frustração ou luto, evitando perpetuar inutilmente o sofrimento além do necessário. Podemos e devemos, por último, aprender com as experiências que a vida nos proporciona, pois por mais duras que elas nos pareçam, elas servirão para nosso desenvolvimento espiritual. Elas são uma oportunidade para deixar fluir a Luz!

Não podemos esquecer que todos nós temos a oportunidade de aprender. A escola da vida é um aprendizado. Aprendemos a cada percalço, a cada obstáculo, a cada desvio. E não devemos encarar a vida de forma romântica, esperando que o príncipe encantado apareça de cavalo branco à nossa porta para nos levar ao seu castelo, onde viveremos 'felizes para sempre'! Não devemos esperar que nossos problemas desapareçam por um toque de mágica, mas ao mesmo tempo em que fortalecemos nossa fé com orações e rituais, também devemos agir, arregaçar as mangas e ir à luta. Podemos encontrar em cada momento vivido uma razão para viver!
Terapias alternativas como a EFT* (Terapias de Libertação Emocional - leiam os artigos no meu site pessoal), as terapias florais, a prática da yoga e da meditação, são algumas das ferramentas que ajudam a eliminar o estado depressivo. O conhecimento de nosso Mapa astral e dos ciclos aos quais os trânsitos planetários nos submetem, também nos ajudará a superar as dificuldades e barreiras encontradas em nosso caminho. Qualquer energia pode ser devidamente canalizada: tudo depende de nossa atitude!

Desde já e até o final do ano, estou disponibilizando minhas consultas com valores reduzidos e promocionais. Vocês podem verificar no meu site pessoal link na seção Valores das consultas. Quem não puder marcar uma consulta presencial poderá receber sua interpretação via arquivo de mp3 diretamente em seu computador pela internet. Entrem em contato para esclarecimento via email, no link no final desta página.

Desejo a todos uma semana feliz e cheia de Luz!
São Paulo, 1º de novembro de 2011

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   Numerologia  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 1
Atualizado em 07/01/2016 15:24:00

Graziella Marraccini é astróloga, taróloga, cabalista e estudiosa de ciências ocultas e dirige a Sirius Astrology. faça seu mapa astral Atende em seu consultório em SP com hora marcada no horário comercial.
5 perguntas Frequentes, visite Canal do youtube e Facebook
Para atendimentos e consultas.
Email: contato@astrosirius.com.br
Visite o Site do Autor

Veja também
E então... chegou o Natal!
Conversando com um escritor da alma, nas ondas da música
Onde deve estar sua segurança?
O que o Yoga não é
Um lado coringa que existe em todos nós
Vida em abundância


Deixe sua opinião sobre este artigo


© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.
As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo do Site.


Energias para Hoje
segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

energia
I-Ching: 58 – TUI – ALEGRIA
É tempo de muita harmonia. O segredo do sucesso é ser alegre e sereno.


energia
Runas: Urus
Creia! As transformações trazem amadurecimento.


16
Numerologia: Interiorização
O dia pede calma e serenidade, leia um livro, ouça uma musica relaxante. Detenha-se nos planos pessoais e no caráter não-material de suas expectativas de vida. Siga o fluxo e faça uma profunda introspecção para descobrir aspectos do seu verdadeiro EU.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes





 
© Copyright 2000 - 2019 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa