auravide auravide

Mudando o clima: O sol entra em escorpião

por Graziella Marraccini
Publicado dia 16/10/2008 16:53:33 em Astrologia

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

No dia 22 de outubro, às 22:08h (23:08h no horário de verão) o Sol ingressa no signo de Escorpião. Este é o horário em que o Sol ingressa no signo aqui no Brasil, e, dependendo da latitude, o ingresso pode acontecer em horário diferente. De fato, em Londres já serão 01:08h da manhã do dia 23! Por essa razão, quando publico o horóscopo semanal, costumo esclarecer que as datas publicadas são aquelas do ingresso do Sol aqui no Brasil e neste ano de 2008! Apesar disso, recebo muitos e-mails que me pedem esclarecimentos sobre o assunto. A confusão acontece especialmente para aquelas pessoas que nascem entre os dias 21 e 22 ou 22 e 23 de alguns meses do ano. Já escrevi um artigo a respeito (O caminho do Sol), porém, para dirimir dúvidas, vou esclarecer alguns pontos a respeito do dia em que o Sol ingressa num determinado signo.

Devido ao fato do Sol não fazer o seu ‘caminho anual’ num tempo que coincide exatamente com os 365 dias do calendário oficial, o calendário usado no ocidente (chamado de Calendário Gregoriano) acrescenta a cada quatro anos um dia, o famoso dia 29 de fevereiro! A Terra faz uma revolução em torno do Sol em 364 dias e ¼, por isso o Caminho do Sol será de 364 dias e ¼. Esse ¼ de dia formará o famoso dia bissexto, ou seja o dia 29 de fevereiro que é acrescentado ao nosso calendário a cada quatro anos. No entanto, o ‘caminho’ do Sol, também não é exatamente igual a cada ano. Nosso Astro Rei ‘se desloca’ alguns graus para frente a cada ano, mudando assim também o momento em que ingressa em cada signo zodiacal. Por essa razão, quando uma pessoa calcula seu aniversário solar (Revolução Solar) é possível que perceba que naquele ano ela irá fazer aniversário em outro dia e em outro horário do que no ano anterior. O verdadeiro aniversário solar, portanto, acontece no momento exato em que o Sol retorna no mesmo grau em que se encontrava no momento do nascimento da pessoa, não importando o local, nem latitude e longitude. Esse momento é chamado na Astrologia de Revolução Solar, e indica que o Sol fez uma revolução completa pelos doze signos zodiacais para voltar no mesmo lugar em que se encontrava no ano anterior.

Vamos fazer um exemplo: alguém que nasça em Paris, às 05:00 h do dia 21 de junho de 2006 terá o Sol ainda no signo de Gêmeos, a 29°39, e então precisará ler o horóscopo do signo de Gêmeos (apesar de ter algumas características de Câncer por estar ‘entre’ os dois signos). Alguém que nasça, no mesmo dia 21 de junho às 09:30 hs em São Paulo, terá o Sol a 0°10 de Câncer (mas ele também terá algumas características de Gêmeos), e precisará ler o horóscopo de Cãncer. Assim, duas pessoas que nascem em cidades diferentes no mesmo dia 21 de junho em horários diferentes podem ter o Sol em signos diferentes!

O movimento convencional do Sol (aparente, repito! Na realidade quem se move é a Terra!) não acontece sempre com a mesma velocidade e passa de um mínimo de 0º 57’ 59’’ a um máximo de 1º 0’ 51’’. Por essa razão o ingresso do Sol num determinado signo não acontece sempre na mesma data. Para calcular o Mapa Natal de uma pessoa é portanto necessário conhecer a hora exata do nascimento e o local do nascimento, ou seja, a latitude e longitude onde esse nascimento acontece. No entanto, os nascimentos que acontecem entre um signo e outro (ou seja naqueles dias em que o Sol muda de signo) acabarão dando ao nato as características dos dois signos, já que ele poderia ter o Sol num ou noutro signo, dependendo do local onde nasceu! Por essa razão, ao publicarmos nosso Horóscopo semanal, salientamos na introdução que estamos indicando as datas do ingresso do Sol no Brasil no ano corrente!

Bem, mas para voltarmos ao Ano Solar, devemos lembrar sempre que a Astrologia teve sua origem no hemisfério norte, e que o estudo astrológico possui bases e arquétipos baseados naquele hemisfério. O início do Ano Solar marcava o início da Primavera naquele hemisfério, ou seja, a estação do ano em que a Terra recomeçava a dar sinal de vida após os longos meses do inverno, quando o Sol está seccionando o Equador Celeste a 0º de Áries. Da mesma forma o Solstício de Verão do Hemisfério Norte indica o momento em que o Sol chega ao máximo de declinação Norte, ou seja, fica no lugar mais afastado para nós, do Hemisfério Sul! No seu movimento aparente, o Sol abandona o Hemisfério Sul e em seu caminho na direção do hemisfério norte, secciona o Equador Celeste e se encaminha para o norte. È dessa forma que acontecem as estações do Ano: Primavera, Verão, Outono e Inverno. Os Pontos Celestes em que o Sol corta o Equador Celeste (na ida e no retorno do Sol ao Hemisfério Sul) são chamados de Pontos Equinociais. Um acontece a 0º de Áries, (que é também chamado de ponto vernal) e outro a 0º de Libra. Assim, 0º de Áries marca o início da Primavera no Hemisfério Norte e do Outono no Hemisfério Sul.


Os pontos solsticiais são os pontos de máxima declinação Norte ou Sul, a 23° 26 e são chamados de Pontos Tropicais. Sabemos, por exemplo, que o Trópico do Capricórnio passa aqui, no Estado de São Paulo, bem perto da Capital. O Trópico de Câncer passa pelo Hawaii.
Podemos verificar na figura acima que o Sol, após abandonar o signo de Libra (cada signo tem 30º convencionalmente e isso também pode modificar o dia do ingresso do Sol!), estará entrando no signo de Escorpião. Bem diferente do signo anterior, regido pelo planeta Vênus e considerado um dos mais favoráveis do zodíaco, o signo de Escorpião faz tremer as pessoas à simples menção! Quando alguém nos diz que é do signo de Escorpião, costumamos olhar com espanto e pensamos: nossa, que pessoa difícil é essa! Mas não é bem assim! Não devemos ter preconceitos já que os signos são todos iguais em valores, mudando somente suas qualidades e defeitos. Não existem, portanto, signos bons ou maus, apesar de que a astrologia tradicional classifica os signos em femininos e masculinos, positivos e negativos, etc. etc. segundo seus atributos específicos. Acontece que o animal ‘escorpião’ nos mete medo só de pensar, não é mesmo? Sabemos que é um pequenino animal que vive escondido e que tem um ferrão cheio de veneno que quando ataca pode ser muito perigoso. Por essa razão, nossa mente acaba fazendo essa analogia. É bem verdade que os natos deste signo costumam ser muito parecidos com aquele pequeno animal que os caracteriza. Observadores e desconfiados, escondem sentimentos e emoções, e podem ser bastante agressivos quando cutucados! (leiam sobre o signo de Escorpião no site).

Escorpião é um signo de água, regido pelo planeta Marte e pelo planeta-anão Plutão (coitadinho, foi rebaixado!). Antigamente, como não era possível enxergar a olho nu nenhum planeta além de Saturno, o sistema astrológico se baseava nos sete planetas visíveis. Por isso, alguns signos compartilhavam o mesmo regente. Após a descoberta de Urano, Netuno e Plutão, a eles foram atribuídos os signos de Aquário, Peixes e Escorpião, nesta ordem. Para fazer essa atribuição os astrólogos se basearam nos deuses da mitologia grega dos quais os planetas ganharam seu nome e os signos seus atributos. Sabemos que Plutão era para os romanos o mesmo que o Deus Hades dos gregos, ou seja: o Deus dos infernos! (leiam o artigo sobre Plutão no site). O que pensar dessa analogia? Em minha opinião devemos pensar neste signo como sendo o signo da REDENÇÃO! Como? dirão vocês... É verdade que o signo de Escorpião corresponde à 8ª casa zodiacal que é a casa da morte. Mas a palavra morte não deve ser entendida no sentido literal, material somente, mas também no sentido figurado da palavra. A morte não é nada mais do que uma possibilidade de ressurreição. A morte é simplesmente o fim de um ciclo de vida (material) para o início de outro ciclo (espiritual), por isso essa palavra não deve nunca nos assustar. É somente através desse ciclo de morte e renascimento que podemos evoluir espiritualmente, retornando enfim à Casa do Pai. Durante esses ciclos passaremos por experiências que nos ajudarão em nossa evolução! O atributo mais importante deste signo é exatamente essa capacidade incrível de ‘renascer das cinzas’! Por isso o signo deveria se chamar de Fênix, pássaro mitológico capaz de se regenerar continuamente, renascendo das cinzas. Fica aqui uma sugestão: quando alguém lhe perguntar de que signo você é, se você nasceu sob o signo de Escorpião, responda: sou do signo da Fénix! Não é lindo?

Bem, caros leitores, vamos aproveitar essa semana (e os próximos 30 dias) para usar essa energia a nosso favor, renascendo para uma nova vida. Vamos deixar para trás o passado, as mágoas, o ódio, a raiva, as frustrações, as tristezas, e iniciar um novo ciclo de vida rumo à nossa evolução espiritual.


O Gênio Cabalístico que nos ajuda a fazer essa transformação é: Achaiah, cujo Salmo de oração é o de nº 102.

Escaneando as letras de seu nome, essa semana, podemos reprogramar nosso DNA espiritual e isso nos ajudará a deixar o passado para trás e começar uma nova vida. Aproveitem!

Uma boa semana a todos!


estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 3 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
graz
Graziella Marraccini é astróloga, taróloga, cabalista e estudiosa de ciências ocultas e dirige a Sirius Astrology. grabnn Atende em seu consultório em SP com hora marcada no horário comercial.
5 perguntas Frequentes, visite Canal do youtube e Facebook
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Treinando a não-mente
artigo Horário
artigo Ativação dos sentidos interiores
artigo Amigos extrafísicos


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa