auravide auravide

Mudando o padrão


Quando direcionamos nossa vida pela busca da alegria, da paz e do êxtase, certamente acabamos por colher os frutos desta atitude. Não adianta viver remoendo mágoas, decepções e esperar que a existência se transforme em algo maravilhoso.

Nossa vida será sempre o resultado dos objetivos que cultivarmos na mente e no coração. O poder de realizar a magia está em nossas mãos. Porém, nem sempre conseguimos vislumbrar essa lei absolutamente simples da natureza: toda semente plantada com amor e paciência, com a certeza de que as condições necessárias para o seu crescimento serão providenciadas pelo Universo, frutificará inevitavelmente.

Ao invés disso, insistimos em permanecer à espera de que alguém realize por nós a tarefa do plantio. Essa é uma ilusão bastante comum àqueles que ainda não despertaram para a consciência da autorresponsabilidade.

A existência espera pacientemente que acordemos de nosso sono profundo, e nos conscientizemos de que este milagre só acontecerá com a nossa participação. Sem isto, nada pode ser realizado pela vida, somos os agentes através do qual ela atua para manifestar seus milagres.

O segredo é mudar o padrão, da passividade e da letargia, para a ação consciente, o que nem sempre quer dizer atividade ou agitação exterior. O primeiro passo deve ser realizado interiormente; é ali na profundidade do Ser que a alquimia tem início.

Sem este passo, as condições exteriores dificilmente se modificarão, pois elas constituem sempre uma manifestação do processo interior. A confiança de que a existência responderá de maneira afirmativa a este movimento, é o que faz toda a diferença.

E, no mais, é permanecer alerta para saber reconhecer os sinais de que estamos no rumo certo. Muitas vezes, o ego atua para nos confundir e nos fazer embarcar em fantasias que ele coloca em nosso caminho para nos desviar.

Somente uma conexão profunda com a Divina Presença em nós é que pode proporcionar a segurança necessária para seguirmos sem medo, na direção do propósito traçado por ela para o nosso crescimento.

" Ramana Maharshi diz: "Autoconhecimento é uma coisa fácil, a coisa mais fácil que existe. Porque é tão perto! Ele já está aqui, sempre esteve aqui. Apenas um olhar, apenas uma virada para dentro e você não é mais um mendigo e terá atingido a "coroa do imperador", e estará entronizado e você será coroado, e você será um rei. Apenas um olhar interior... Mas isso é o que dizem os sufis. Ramana é um Sufi.

Eu estou usando a palavra Sufi no sentido mais amplo da palavra. Buda é um Sufi, Jesus é um Sufi, Ramana é um Sufi. Por Sufi, quero dizer quem está farto de filosofias e começou a procurar o real, quem não está mais satisfeito com alimentos sintéticos e quem procura o verdadeiro alimento.

Ramana diz: "Auto-conhecimento é tão fácil como uma coisa qualquer - a coisa mais fácil que existe. Mas em contradição com ele, ouça esta frase de Immanuel Kant, um grande filósofo: Metafísica é uma chamada à razão de realizar novamente a mais difícil de todas as tarefas, ou seja, a do autoconhecimento.

A filosofia faz com que seja difícil, muito difícil, quase impossível - porque a filosofia se move cada vez mais longe do autoconhecimento. Saber sobre o eu não é conhecê-lo, para saber a respeito de Deus é não conhecer a Deus - como pode o "sobre" dar conta disso? Sobre e sobre ... você vai em círculos. Torna-se impossível.

Quanto mais você se tornar inteligente, astuto, calculista, sobre o assunto, para cada vez mais longe você é desviado. Não é uma questão de saber sobre o eu: é simplesmente uma questão de saber, estar consciente, não uma questão de pensar nisso, mas de concentrar-se em si. Sentando silenciosamente, meditando nele, ele é revelado.

Ramana está certo, ele tem que estar certo - ele sabe. Immanuel Kant não está certo, ele não pode estar certo - ele nunca se deparou com isso. Ele se esforçou, trabalhou duro - ele tinha um dos intelectos mais agudos que existe. Sua perspicácia não se pode duvidar. Sua lógica é perfeita. Mas, tanto quanto a sua visão neste assunto, ele é cego. É como um cego a pensar sobre a luz - impossível. Como pode um homem cego pensar em luz?"
Osho, The Perfect Master.


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1


elisa
Elisabeth Cavalcante é Taróloga, Astróloga, Consultora de I Ching e Terapeuta Floral.
Atende em São Paulo e para agendar uma consulta, envie um email.
Conheça o I-Ching e Faça uma consulta online
Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Autoajuda clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa