Somos Todos UM Autoconhecimento
O Portal de

Autoconhecimento

e Espiritualidade

Autoconhecimento


Advogado do Diabo Capítulo 3: A Vaidade e o Livre Arbítrio  
Home > Corpo e Mente

Advogado do Diabo Capítulo 3: A Vaidade e o Livre Arbítrio

por Rodolfo Fonseca

Compartilhe
   

Agora Kevin sabe de toda a verdade e vai encontrar-se com seu pai, John Milton.
Ao chegar ao escritório, Kevin encontra John e o questiona sobre a violenta sedução de sua esposa Mary Ann. John confirma e o transtornado Kevin puxa uma arma e atira várias vezes contra o peito de John... mas os tiros que perfuram seu corpo não o afetam.
O estupefato Kevin então pergunta:
- Quem é V.
Eu tenho tantos nomes...
- Satanás!?
Me chame de papai...


Usando um jogo de palavras, John convence Kevin que ele próprio foi o responsável pela morte de sua esposa Mary Ann sendo que, como seu patrão, teria lhe oferecido várias oportunidades para abandonar os casos e cuidar mais da esposa doente, porem sua ambição e vaidade tinham falado mais alto.
Em seguida Kevin acusa John de ter manipulado seus sentimentos, mas John responde que a preocupação de Kevin consigo próprio tinha sido o foco maior, esquecendo assim de Mary Ann... Consciente desta realidade Kevin se arrepende profundamente.

Mas John não quer seu arrependimento, e sim que Kevin tenha um filho com sua Meia-irmã, (a loirona da empresa) e tenta convence-lo a todo custo. Mas a decisão de Kevin tem de ser de livre e espontânea vontade...
Porém Kevin conhece toda a história da bíblia e percebe que seu pai deseja finalmente pôr no mundo o Anti-Cristo!

Neste momento John capta a preocupação de Kevin com o seu conceito individual de Deus, e resolve comentar sobre como Ele foi um patrão ausente para John. Comenta também o fato de Deus criar as regras contrarias para sempre confundir o Homem, do tipo: Veja mas não toque; toque mas não experimente; OK, experimente, mas não engula... e enquanto o homem fica pulando de pé em pé, Deus fica rindo em sua particular comédia cósmica. Ao contrario de Satanás (John) que sempre alimentou todos os instintos do homem, nunca julgando e, apesar de todas suas imperfeições, “estando sempre ao seu lado”.

Enquanto John continua tentando convencer Kevin a render-se ao grande pecado, sua meia-irmã fica seduzindo-o, apelando ao seu corpo sensual e ao seu charme... mas Kevin não aceita, não se convence.

Então quando Kevin parece ter sucumbido a tentação... ele olha para John e fala:
- Livre arbítrio, certo?
Em seguida tira a arma do cinto e dá um tiro em sua própria cabeça.
Ao perceber o desfecho absurdo, John grita desesperadamente, e mata sua filha (a loirona) e acaba se consumindo em chamas, A cena volta ao inicio do filme com Kevin no banheiro do tribunal da pequena cidade da Florida durante o julgamento do professor pedofilo, tomando a decisão inesperada de desistir do caso uma vez que percebeu estar defendendo o verdadeiro culpado.
No final, o jornalista amigo de Kevin, oferece uma grande reportagem sobre esta sua atitude honesta e ele parece aceitar. Quando Kevin vira as costas o repórter transforma-se em John... Sim (Satanás), sorrindo e dizendo:
- Vaidade, com certeza é o meu pecado predileto...

Conclusão e comentários:

Após a morte de Mary Ann, Kevin descobre a verdade sobre John (seu pai) e vai procura-lo.
John o recebe com muita calma e começa a falar sobre como ele sempre esteve presente e observando a vida de Kevin. John provoca Kevin e ele atira várias vezes contra John e nada acontece porque Ele é Satanás.

O que acontece depois é o que podemos chamar de pura astúcia, pois John, de maneira muito inteligente, mostra a Kevin toda sua Ambição, Vaidade e Amor próprio, deixando assim os sentimentos de Mary Ann absolutamente para trás.

John revela ser pai também da (loirona) que trabalha com Kevin, (que sempre o atraiu), propondo que eles tenham um filho, ou seja, um filho de um incesto entre Kevin e sua Meia-irmã.
Bom para quem conhece um pouco da história entre o bem e o mal, sabe que ele quer o Anti-Cristo. Mas apenas poderá ser por expontânea vontade de Kevin, porque como ser humano ele tem poder de escolha ou livre arbítrio.

Todo o ambiente é bonito, chique, tranqüilo para que John possa fazer a cabeça de Kevin a favor de suas vontades, e em alguns momentos ele quase consegue... mas Kevin tem fé, uma certeza interior (apesar de estar muito abalado pela avalanche de revelações de John), ele sabe o que é correto fazer.

Quando Kevin parece convencido a sucumbir ao grande pecado... ele para, olha para John e com um sábio sorriso ele fala: “Livre Arbítrio?” e enquanto seu pai sorri, Kevin saca sua arma e atira contra a própria cabeça, escolhendo o único caminho após tantos erros consigo próprio.
Nesse momento fica muito claro quem é John. Com muita revolta com a situação, John mata a Meia-irmã de Kevin como se fosse um objeto inútil, enquanto Kevin cai lentamente ao chão, e John se dá conta de mais um enorme fracasso.

Como em um sonho, o filme volta ao inicio e Kevin se assusta com sua imagem no espelho e olhando para os lados percebe que continua vivo e está no banheiro do Fórum, onde o caso que mudaria sua vida estava acontecendo. Ele não consegue entender o que aconteceu, mas o alivio de ver Mary Ann viva e integra como antes o estimula a tomar a decisão correta para o julgamento: Por saber a culpa de seu cliente, Kevin pede afastamento do caso e sai feliz do tribunal com Mary Ann.

Na saída, o amigo jornalista lhe oferece uma oportunidade de fazer a grande reportagem, transformando-o em celebridade por sua corajosa atitude. E Kevin, estimulado ainda por sua vaidade, parece aceitar... então, ao virar as costas, o jornalista se transforma em John (Satanás) e abrindo um maravilhoso sorriso simplesmente diz:
- Vaidade, com certeza é o meu pecado predileto.

E assim termina mais uma grande obra cinematográfica, onde o ser humano mostra toda sua inexperiência e fraqueza principalmente quando o assunto é sua própria imagem para com os outros.
Afinal, o que o conceito de Vaidade representa para V.? Quanto ele influencia suas decisões? Pense a respeito!

Por outro lado, temos a questão do livre arbítrio que nos dá completa autonomia para decidir a cada momento o que queremos fazer com nossa vida. Sim... qualquer decisão tomada é de nossa total responsabilidade! Devemos aprender a interpretar corretamente o que nos é sugerido ou proposto... se dependêssemos somente da visão extremamente rebelde e egoista de John (Satanás) estaríamos totalmente perdidos e derrotados.

Por fim, vale como aprendizado o seguinte:
Mesmo em um mundo onde se prega que “Todo mundo tem um Preço”...
Que o seu seja incalculável!

FIM

1
Obrigado por votar

Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Advogado do Diabo Capítulo 3: A Vaidade e o Livre Arbítrio
Avaliação: 4 | Votos: 3

Consulte grátis
     
 
Compartilhe
   



Leia Também:

  Advogado do Diabo Capítulo 1: A Cobiça

  Advogado do Diabo Capítulo 2: Amor próprio


Rodolfo Fonseca é co-fundador
do Site Somos Todos UM
Visite seu Site

Email: rodolfo@somostodosum.com.br
Visite o Site do Autor
Publicado em: 31/10/2001 20:16:15

Deixe sua opinião sobre este artigo

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.
As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo do Site.


Energias para Hoje
domingo, 22 de julho de 2018


energia
I-Ching: 42 – I – AUMENTO
Momento de crescimento, que significa melhora não só no aspecto material mas também no espiritual. Ele acontece quando as ações e, acima de tudo, os sacrifícios são feitos em favor dos outros.


energia
Runas: Eihwas
50% já está conquistado, o resto e com você. Aja!


22
Numerologia: Idealismo
Dia para dedicar-se a obras que beneficiem todos ao seu redor. As atitudes devem ser abrangentes enfocando grupos de pessoas. Mantenha os pés firmes no chão e aja de forma a melhorar as coisas para os outros.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes




+ Lidos da Semana anterior
1. Se você não se posiciona, não adianta reclamar da inconveniência do outro!
2. Enfrente seus medos
3. Como é um relacionamento ideal para você?
4. Quem são os abusadores emocionais perversos e como agem?
5. Aceite seus sentimentos
6. Falando de chacras e iniciações espirituais
7. Por que Você é assim?
8. Por que há espíritos negativos?



 
© Copyright 2000 - 2018 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS - Política de Privacidade