Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Estamos todos intoxicados

por Conceição Trucom
Estamos todos intoxicados
Publicado dia 10/09/2004 12:26:03 em Corpo e Mente

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

"Quanto mais esperto o homem se julga, mais precisa de proteção divina para defender-se de si mesmo".
Provérbio Sêneca


A saúde verdadeira é uma experiência de viver a longevidade com qualidade e discernimento sobre nossas verdadeiras metas.
Mas, estas metas acontecem a partir de um instrumento. Aquele que viabiliza tudo o que viemos realizar na Terra, o nosso corpo físico.
Quando cuidamos dele estamos irradiando de volta a cura para o espírito, o emocional e o mental. Está tudo integrado.
Sempre esquecemos que nele tudo começa e termina. Achamos que na espiritualidade podemos dispensar o corpo. Mas, quanto mais elevada uma construção, mais profundas as suas fundações.
Neste descaso para com o corpo e sua linguagem integral do Ser, todos nós temos algum tipo de dor seja ela emocional, física ou espiritual. É por isso que todos necessitamos da cura.

Quando o organismo está em equilíbrio e aquilo que ingerimos (qualidade e quantidade) não excede aquilo que eliminamos (ou transmutamos), podemos ser flexíveis, viver sem dogmas ou disciplinas rígidas. Quando esse equilíbrio se rompe ou não existe, os sintomas da intoxicação logo nos avisam que algo não está exatamente bem. Sentimos isso no coração.
Já falamos da doença como um alerta da Alma, mas há um ditado que afirma que Deus tenta o tempo todo nos ajudar a crescer. Mas, quando não reconhecemos sua ajuda pelo Amor ele não tem outra alternativa e nos ajuda pela Dor. E a doença é um aprendizado pela dor.
Neste caso, doença é um alerta: “Onde você está querendo chegar com suas decisões e atitudes? Eu não estou mais conseguindo administrar tantas dificuldades”.
A doença é, entre outras coisas, uma tentativa desesperada do organismo para se livrar das substâncias tóxicas, produto das tantas adversidades a ele impostas.
Para a maioria de nós, a dor e falta de energia são a real manifestação do caos gerado pela intoxicação generalizada que nos separa da serenidade metabólica, origem de nossa energia e força.
Existe também uma poluição social onde o que vemos e ouvimos nem sempre está de acordo com o mundo equilibrado e pacífico no qual gostaríamos de estar vivendo. Agredidos e sem defesas – doentes – tentamos erradamente nos esconder da vida, ou seja, por que levantar pela manhã e enfrentar a labuta do dia? Segunda feira?
Esse é o motivo pelo qual nos sentimos como se não tivéssemos motivo suficiente para vivermos. O estado comum é: esgotados, exaustos, "emburrecidos", inseguros, ansiosos, vulneráveis, impotentes, irritados, “subnutridos” e tristes.
Sob estresse emocional nos sentimos sobrecarregados de insatisfação, desequilíbrios, carências e da sensação de estarmos fora de controle. Pode ser um relacionamento doentio, um trabalho por demais estressante ou um estilo de vida superficial que provoca subnutrição e frustrações. Sem dúvida, são muitos altos e baixos sem o necessário tempo para "digerir" ou lidar com tantos desafios.
Para piorar, “in-sanos”, buscamos o consolo (a sedação) com a ingestão de alimentos errados: gordurosos, repletos de açúcar, industrializados, refinados, conservados quimicamente e às vezes contaminados com agrotóxicos.

Estamos intoxicados até espiritualmente porque com tantos estímulos sócio-culturais, preocupados demais com o externo, onde ficou o tempo para a comunicação com o interno? Diariamente nos sentimos com preguiça de pesquisar dentro de nós o que é realmente nosso, de buscar os verdadeiros valores e ter fé em nós mesmos.
Some-se a tudo isso a inegável poluição ambiental. O ar que respiramos e a água estão repletos de substâncias químicas e gases tóxicos. Para complicar, quanto mais intoxicados, pior respiramos. Conclusão: Falta energia, lucidez, agilidade mental, memória e pensamento positivo.
Chega! Isso está com cheiro de terrorismo!
O que fazer? Não posso mudar o mundo.
Mas, Eureka! Posso mudar o meu mundo!
O que entra e nos prejudica deve necessariamente sair. Tudo o que é velho e não tem mais utilidade (revisão de crenças e paradigmas) é obrigatório que saia o mais rápido possível.
Mas, como na famosa Lei de Murphy: "Nada é tão fácil como parece". Muitas toxinas que entram no corpo, espírito ou mente não saem com facilidade. E, muitas vezes, num perfeito ato de sabotagem, somos nós mesmos quem as impedimos de “deixar sair”. Nos apegamos ao ruim “conhecido” em prol do medo do desconhecido.
Talvez não as possamos ver ou ter esta consciência, mas isso não significa que não estejam ali. Mesmo invisíveis, podemos sentí-las todos os dias, como fadiga, doença, raiva, depressão ou estresse. Estes são os sintomas. Como dor de cabeça, dos nas costas, erupções na pele, ansiedade e nervosismo. Elas nos impedem de dormir ou nos fazem dormir demais. Nos tiram força, resistência e alegria de viver. Onde fica o “tesão” pela vida?

É hora de fazermos alguma coisa. É hora de recuperarmos e mantermos a energia, regenerarmos o corpo, curarmos a psique, o emocional e reacendermos o nosso espírito.
Desintoxicar a vida significa ser capaz de tirar todo o lixo do sangue, coração e mente, para estar centrado diariamente. Viver a possibilidade de enfrentar todos os desafios do dia-a-dia com sensação de frescor, vitória e progresso.
Desintoxicar a vida significa ter a coragem e a determinação de aprender - e praticar - como “deixar sair” o velho, confiando que o “novo” será tudo o que é necessário para continuar crescendo, num corpo lúcido e saudável.
Desintoxicar a vida significa resgatar as suas verdades e valores da Alma e, sadiamente, se desidentificar dos modelos e verdades do mundo.
Desintoxicar a vida significa Ser livre.

Este texto faz parte do livro Alimentação Desintoxicante - Conceição Trucom - Editora Alaúde



Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp

Sobre o autor
trucom
Conceição Trucom é química, cientista e escritora sobre Alimentação Baseada em Plantas, considerada como Alimentação do Futuro: vitalizante e regenerativa.
Portal: www.docelimao.com.br
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Você tem realmente esse tal Livre Arbítrio?
artigo Contrato com a morte
artigo Estesia
artigo A mudança deve ser interna





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa