Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade

Matrix Capítulo 1

Matrix Capítulo 1 Publicado dia 8/7/2001 4:32:05 PM em Corpo e Mente

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Introdução:

Ao longo da história, surgiram obras que marcaram sua época, retratando fatos da complicada historia do homem enfrentando o seu pior inimigo, ele mesmo. Dos filmes que fazem parte da minha coleção, destacam-se: Advogado do Diabo, Encontro Marcado, Fenômeno, Lendas da Paixão e o preferido... Matrix.

Matrix destaca-se por inúmeros motivos e alguns deles pretendo comentar, a princípio, em 5 artigos. Neles vou abordar os aspectos metafísicos do filme e sua maravilhosa visão de possibilidades futuras.

Após ter assistido o filme mais de 20 vezes, percebi varias e sutis abordagens ao “desconhecido” e “mistificado” inconsciente. Este inconsciente como é conhecido e tratado no site vidanova, é o lugar onde nossos pensamentos desviam-se da comum linearidade e partem para o estilo surrealista como o do pintor Salvador Dali, ou seja, sem formas precisas, sem começo ou fim, assexuado, não polarizado. O inconsciente é um mundo paralelo tão ou mais completo como o que vivemos, porém sem regras ou leis, o que o torna ainda mais misterioso e a principio incompreensível. Nosso cérebro, acostumado a limites desde o primeiro suspiro, assusta-se e evita assim o contato com o inconsciente, nos levando na maioria das vezes a interpretar seus sinais como eventos irrelevantes com relação ao dia-a-dia.

Mas o inconsciente é apenas uma das abordagens metafísicas do filme, que, se assistido com mais atenção, pode levar o espectador a despertar para novas possibilidades e conscientizações, ou seja, a busca pelo autoconhecimento.

Será um prazer enorme poder escrever sobre a história de Matrix.
Assistam o filme!!


A busca pelo predestinado

O filme inicia de maneira cativante com muitos efeitos especiais. Esses efeitos acabam prendendo a atenção do espectador, fazendo com que ele perca alguns detalhes importantes. Por isso recomendo assistir o filme de 3 a 5 vezes; e, a partir da segunda vez prestando mais atenção a seus diálogos.

Neo (Keanu Reeves) é o mocinho do filme, procurando entender alguns “sinais” que o levam à pergunta: O que é a Matriz?
Morpheus (Laurence Fishburne) é o guerreiro “desperto“ que acredita ser Neo a reencarnação do criador da matriz, um supercomputador que aprisionou até então todos os homens em suas próprias mentes. Porém o “predestinado” (Neo) encontra-se também dentro do mundo virtual criado pela matriz... Neo percebe que há algo errado e sente uma incessante necessidade de descobrir do que se trata.

Ao final de uma longa busca, Morpheus finalmente encontra Neo, mas a matriz o persegue implacavelmente, chegando primeiro ao rapaz ainda assustado. A máquina, materializada em vestes de agentes federais, chantageia e ameaça (sem sucesso) o rapaz para cooperar na a prisão do “perigoso” Morpheus...

Neo é finalmente levado a conhecer Morpheus que inicia o processo delicado de convence-lo de que pode lhe fazer ver o que é a matriz na verdade, dando duas escolhas: continuar sua vida e esquecer tudo o que tinha acontecido ou começar a despertar para a verdade. Neo escolhe seguir em frente junto a Morpheus e ai começa uma dolorosa descoberta: O que é a Matriz...


Conclusão e comentários:

Acho interessante observar como o estado em que Neo se encontra, é parecido com o que alguns terapeutas chamam de “Zumbi”: este é o estado em que o indivíduo fica como que “dormente” não prestando atenção aos acontecimentos relevantes de seu aprendizado, de sua vida interior, mas apenas mantendo hábitos, costumes e aparências absorvidos de seu grupo, ou já mastigadas pela mídia, usando padrões coletivos como modismos e tendências massificadas.

Porém Neo sabe que existe algo muito errado e está disposto a mudar para poder descobrir do que se trata. Isso pode ser visto como saber que temos um problema e tomarmos atitudes para resolve-lo, ao invés de simplesmente nos adaptarmos a ele e “empurrarmos com a barriga”.

Porém o preço deste despertar é alto, exige sacrifícios dolorosos e também que cortemos a maioria dos velhos laços de amizade, que nos influenciaram com atitudes erradas e que atrasaram nossa evolução. Mas espere um pouco... com certeza vale a pena!

Continua...

por Rodolfo Fonseca


Leia Também

Matrix Capítulo 1

Matrix Capítulo 2: A verdade sobre a Matrix

Matrix Capítulo 3: A visita ao Oráculo e o traidor

Matrix Capítulo 4: O resgate de Morpheus

Matrix Capítulo 5: A morte e o despertar


Obrigado por votar

O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Consulte grátis

Mapa Astral   Tarot   Numerologia  


Sobre o autor
Rodolfo Fonseca é co-fundador do Site Somos Todos UM
Visite seu Site
Email: rodolfo@somostodosum.com.br
Visite o Site do Autor

Veja também
Vencendo os problemas
Quando vai haver algo de realmente novo em você?



Continue lendo
Vencendo os problemas
Quando vai haver algo de realmente novo em você?
Como enfrentar e superar as adversidades que a vida nos propõe?
Quem leva quem?

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa