auravide auravide

Exercitando o Sim

por Elisabeth Cavalcante
Publicado dia 31/05/2012 12:59:35 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Duas palavras podem fazer grande diferença em nossas vidas, o sim e o não.
Embora muitas vezes reclamemos pela dificuldade em obter a satisfação de nossos desejos, se mantivermos a plena atenção na forma como reagimos aos acontecimentos, podemos ter uma surpresa.

Isto porque a atitude de recusa, de negação, é geralmente a postura mais comum que costumamos adotar. Dizemos não ao nosso poder, às mudanças que a existência coloca em nosso caminho, às atitudes dos outros, quando estas não correspondem às nossas expectativas.

Vamos, aos poucos, sem querer, acumulando uma avalanche de negações em nosso interior que, com o tempo, transforma-se em amargura, inconformismo e frustração.

O não mais necessário é aquele que se destina a defender o respeito à nossa dignidade, ao nosso valor intrínseco como seres humanos. Mesmo nos momentos em que precisarmos dizê-lo, devemos fazer isto de forma serena, segura e amorosa.

O sim, quando expresso com entusiasmo e aceitação genuínos, que inclui a totalidade de nosso ser, abre portas energéticas poderosas e, como mágica, transmuta o que a principio parecia negativo, em algo positivo, pois traz novas possibilidades para o nosso crescimento e torna a vida muito mais rica e plena de potenciais. Exercitemos, então, o sim, com a certeza de que ele constitui a senha para a nossa conexão permanente com o divino.

“Sim à vida
Diga sim à vida; abandone todos os não possíveis. Mesmo se você precisar dizer não e for difícil evitá-lo, diga-o, mas não se deleite em dizê-lo. E, se for possível, diga-o também na forma de sim. Não perca nenhuma oportunidade de dizer sim à vida.

Quando você disser sim, diga-o com grande celebração e alegria. Nutra-o, não diga relutantemente. Diga-o amorosamente, com entusiasmo, com gosto, coloque-se totalmente nele. Quando você disser sim, torne-se o sim!

Você ficará surpreso ao saber que 99, entre cem nãos, podem ser muito facilmente abandonados. Nós os dizemos apenas como parte de nosso ego; eles não eram necessários, não eram inevitáveis.

...Observe a si e aos outros e você ficará surpreso: as pessoas estão dizendo não por nenhuma razão absolutamente. Elas se satisfazem em dizê-lo: isso lhes dá uma espécie de poder. Quando você pode dizer não a alguém, você se sente poderoso.
Ao abandonar o não, o ego desaparece”.

Osho, Believing in the Impossible Before Breakfast.





estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
elisa
Elisabeth Cavalcante é Taróloga, Astróloga, Consultora de I Ching e Terapeuta Floral.
Atende em São Paulo e para agendar uma consulta, envie um email.
Conheça o I-Ching e Faça uma consulta online
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Não se trata do que eu devo nem do que eu quero...
artigo Infeliz
artigo O sagrado
artigo Tenha uma vida afetiva abundante


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa