auravide auravide

Ímã III

por Saul Brandalise Jr.
Publicado dia 14/02/2008 18:17:52 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Hoje penso diferente, pois sei e já comprovei que sou um ÍMÃ. Tudo de bom que projeto no mundo retorna. Tudo de ruim que projeto recebo de volta, com juros...
Apenas 5% de tudo o que faço e penso é o que realmente faz a diferença. Preciso mudar esta verdade. Está sob meu controle esta alteração.
A vida, como sempre gosto de comparar, é um banco de escola. Estamos aqui para aprender. Sabermos viver com dinheiro, sabermos viver sem dinheiro. Sabermos viver com boa posição social, com poder, sem poder, rico, pobre; enfim, de todas as formas. Teremos forçosamente que experimentar todos os estágios. Este planeta SEMPRE será um campo de DESIGUALDADES. Só assim se aprende. Aqui é o começo de tudo. A superação do SER pelo TER.
Em todos os meios, o objetivo é um só:
Domínio do EGO - busca e descobrimento de nossa LUZ interior.

Conheço algumas verdades que gostaria de dividir contigo. Não é para que você me siga. Não preciso de seguidores, não sou religião, mas para que você reflita e quem sabe conclua melhor o seu momento atual.
Tenho me deparado com pessoas que chegam até mim, para alinhar, energizar seus chakras, que vivem efetivamente no passado. Tudo o que falam diz respeito aos seus momentos já vividos. Seu dia-a-dia passa a ser uma exclusiva análise de suas colheitas já realizadas.
Pior que, em alguns casos, só lembram das colheitas inadequadas. De seus problemas, de suas dores, de seus desafetos. São as pessoas que, costumo chamar, vivem no Vale dos Injustiçados. Só que não se dão conta disso.
Ora, se somos o que pensamos, como poderemos realizar felicidade, se nossos pensamentos estão sempre nas coisas já vividas? É o mesmo que dirigir olhando para o espelho retrovisor. Em algum momento não vai conseguir fazer a curva... Vai capotar.
Como poderemos querer conviver com pessoas, no momento presente, se as suas verdades estão presas em todas as coisas que formaram o seu passado?
Nos dois textos anteriores, sobre este mesmo assunto, procuramos deixar claro, com fatos e exemplos, que não conseguimos avaliar a força extrema de nossos pensamentos. Eles, os pensamentos, iniciam o nosso plantio. Eles são a terra, o adubo e a semente de nossas colheitas futuras.
Há como alguém ser feliz vivendo das coisas do passado? Não, não há. Estas pessoas não vivem. Pensam que vivem. Na realidade tornam-se vegetais que pensam. São ácidas, amargas, obesas, azedas e potenciais clientes/consumidores de remédios antidepressivos.

A depressão nada mais é do que viver em um estado de realidade virtual. Somos, no momento, o que não queremos ser. O lamentável é que tomam decisões neste estado de energia. Obviamente que iremos colher infelicidade.
Vivemos, desta forma, uma vida fora de nossos objetivos para esta encarnação. Assim, sofremos. É o começo de uma doença. Ela vai atacar a região do chakra mais enfraquecido. Nossa saúde, portanto, depende exclusivamente de nós. De nossos pensamentos e conseqüentes ações.
Todas as pessoas que enaltecem o seu passado, de alguma forma se sentem desconfortáveis com o momento que vivem. Falta-lhes algo... Falta-lhes equilíbrio. É indicio de primeiro chakra desalinhado.
Viver no (e do) passado - só nos permite uma conclusão: Já fomos... Mas a vida é SER o agora.
O importante de uma encarnação é a renovação, para melhor, que aplicamos a cada segundo efetivamente vivido.
Seja presente, esteja presente. Viva o presente.
Procure jamais deixar as coisas para serem feitas depois. O depois nunca vem. Saiba desfrutar do momento que a vida lhe oferece. A indecisão nos impede de viver. O beijo renegado jamais será recuperado.
É verdadeiro entendermos que somos fruto de nossos pensamentos. Isso é tão sublime quando o ar que respiramos. Passamos horas, dias, meses e anos sem sentirmos que a cada segundo estamos em processo de respirar. Isso é a vida.
Tudo funciona no automático.
Que tal automatizarmos os nossos pensamentos em busca de qualidade de vida? De amor, de sermos efetivamente algo de bom. Só saber não adianta, é preciso praticar; afinal, batendo na mesma tecla: SOMOS UM ÍMÃ.

Sei que nos veremos.
Beijo na alma, em especial a você, Fátima.


estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Leia Também

Ímã

Ímã II




Sobre o autor
saul
Saul Brandalise Jr. é colaborador do Site, autor do livro: O Despertar da Consciência da editora Theus, onde mostra através das narrativas de suas experiências como extrair lições de vida e entusiasmo de cada obstáculo que se encontra ao longo de uma vida.
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Não se trata do que eu devo nem do que eu quero...
artigo Infeliz
artigo O sagrado
artigo Tenha uma vida afetiva abundante


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa