Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Infelicidade

por Elisabeth Cavalcante
Infelicidade
Publicado dia 05/08/2020 00:01:40 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Todos os seres humanos anseiam pela felicidade. E, apesar disso, o oposto deste estado de ser, ainda é predominante no mundo. A maioria das pessoas se mostra muito pouco disposta a fazer o que for necessário para alcançar este objetivo tão desejado. Os que possuem a genuína vocação para a felicidade, ainda constituem uma minoria.

Se queremos muito alcançar algo, deveria ser natural que nos mostrássemos dispostos a buscá-lo com todo empenho e vontade. Entretanto, a infelicidade tem um aspecto contraditório, do qual poucos têm consciência: ela pode ser um instrumento que nos permite obter a atenção alheia.

Assim, muito embora se queixem, muitos sofredores acabam por sentir uma espécie de conforto nessa condição. É claro que, a princípio, se tentarmos mostrar-lhes essa realidade, eles certamente negarão e dificilmente irão assumir que o sofrimento lhe traz alguma vantagem.

Mas, se lhes é mostrada uma nova possibilidade de viver, logo apresentarão uma série de desculpas para não irem em busca do que afirmam desejar. As justificativas são, na verdade, para si mesmos, para que reforcem a crença de que a mudança não depende deles, mas sempre de algo exterior.

O fato é que a felicidade consiste simplesmente numa maneira diferente de lidar com a vida e com as experiências que ela nos apresenta. Se tivermos a firme convicção de não permitir que os acontecimentos nos impeçam de manter nosso equilíbrio interior, ainda que eles sejam às vezes bastante desafiadores, nada nos impedirá de alcançar este objetivo.

Buscar a conexão com a fonte, a consciência universal que nos originou, é a única forma de mantermos intactos os sentimentos de alegria e paz com que chegamos ao mundo.

"A Recompensa em Infelicidade

A miséria tem muitas coisas para lhe dar que a felicidade não pode dar. De fato, a felicidade tira muitas coisas de você. A felicidade tira tudo aquilo que você sempre teve, tudo aquilo que você sempre foi, a felicidade lhe destrói.

A miséria nutre seu ego e a felicidade é basicamente um estado sem ego. Este é o problema, o ponto crucial do problema. Eis porque as pessoas acham muito difícil serem felizes.

Eis porque milhões de pessoas no mundo têm que viver na miséria... decidiram viver na miséria. Ela lhes dá um ego muito muito cristalizado....Na miséria, a cristalização; na felicidade você fica dissolvido.

...A miséria lhe torna especial. Felicidade é um fenômeno universal, não há nada especial sobre ela. As árvores são felizes e os animais são felizes e os pássaros são felizes. Toda existência é feliz, exceto o homem. Sendo miserável, o homem se torna muito especial, extraordinário.

A miséria torna você capaz de atrair a atenção das pessoas. Quando você é miserável você é assistido, simpatizado, amado. Todo mundo começa a cuidar de você. Quem vai querer magoar uma pessoa miserável? Quem tem ciúmes de uma pessoa miserável? Quem vai querer ser contra uma pessoa miserável? Isso poderia ser muito maldoso.

A pessoa miserável é cuidada, amada, assistida. Há um grande investimento na miséria... A pessoa sente que ela não está só, a pessoa tem uma família, amigos.

Quando você está doente, depressivo, na miséria, os amigos vêm visitá-lo, vêm confortá-lo, vêm consolá-lo. Quando você está feliz, os mesmos amigos ficam com ciúmes de você.

...Ninguém gosta de uma pessoa feliz, porque a pessoa feliz fere os egos dos outros.

Os outros começam a sentir, "Então você ficou feliz e nós ainda estamos rastejando na escuridão, na miséria e no inferno. Como você ousa ser feliz quando estamos todos em tal miséria?"

É claro que o mundo consiste de pessoas miseráveis e ninguém é bastante corajoso para ir contra o mundo inteiro; é muito perigoso, arriscado demais. É melhor se apegar à miséria, isso mantém você como parte da multidão. Feliz, você é um indivíduo; miserável, você é parte da multidão...

...A felicidade é simplesmente felicidade. A pessoa é transportada para um outro mundo. A pessoa não faz mais parte do mundo que a mente humana criou, a pessoa não é mais parte do passado, da feia história. A pessoa não é mais absolutamente parte do tempo. Quando você está realmente feliz, alegre, o tempo desaparece, o espaço desaparece... Quando você está feliz você começa a se mover para o transcendental.

Isso não é social, isto não é tradicional, não tem nada a ver com a mente humana, de forma alguma".

Osho, The Book of Wisdom.



estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
elisa
Elisabeth Cavalcante é Taróloga, Astróloga, Consultora de I Ching e Terapeuta Floral.
Atende em São Paulo e para agendar uma consulta, envie um email.
Conheça o I-Ching e Faça uma consulta online
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Transcomunicação Instrumental
artigo A liberdade de ser
artigo Você sabe quais os benefícios de um atendimento de radiônica?
artigo Do Oran Mor aos corações apaixonados pela Luz





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa