Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

Mudando de rota

por Elisabeth Cavalcante
Mudando de rota
Publicado dia 06/08/2009 15:01:07 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Muitas pessoas se espantam quando, durante uma consulta, ao trazerem dificuldades para as quais buscam uma solução, eu digo a elas que suas próprias ações estão criando a maioria de seus problemas.

Esta é uma reação natural, pois de fato, é difícil aceitar que nossa mente cria a maior parte das limitações que enfrentamos na vida. Muito mais cômodo é colocar a responsabilidade por nossos problemas no destino ou em pessoas nas quais enxergamos a causa raiz de todos os nossos dissabores.

No entanto, aceitar esta verdade é o caminho mais rápido para que comecemos a mudar a rota de nossa caminhada, para uma direção onde tudo flua de modo mais harmonioso e feliz.

Embora existam circunstâncias que independam de nossa iniciativa, o que faz toda a diferença é reconhecer e aceitar este fato serenamente, abandonando a ansiedade e o sentimento de inconformismo por ver nossas expectativas frustradas.

Aprender a lidar com o sentimento de contrariedade, quando a vida não atende nossos desejos com a rapidez que gostaríamos, é uma das mais importantes lições que precisamos aprender, se quisermos alcançar um estado de consciência mais evoluído e maduro.

Esta maturidade independe da idade cronológica, pois tem a ver com a capacidade de observar a si mesmo e as próprias reações, a cada acontecimento que a vida apresente. Se conseguirmos aprender a nos mover em harmonia com as circunstâncias de cada momento, maior será o equilíbrio e a serenidade que alcançaremos.

“A existência não pode ser forçada a ir com você.

... Eu estava hospedado em uma pousada, numa aldeia. Era uma aldeia muito pobre, mas ela estava cheia de muitos cachorros. Todos eles se reuniam à noite ao redor da pousada. Devia ser seu hábito usual. A pousada era um lugar agradável – grandes árvores, sombra, e eles costumavam ficar descansando lá toda a noite. Eu estava lá e um ministro estava hospedado lá.

O ministro ficou muito incomodado porque os cachorros estavam latindo, criando muita perturbação. A metade da noite havia se passado e o ministro não dormira, então ele veio até mim.

Ele disse: “Você está adormecido?”, Eu havia dormido rápido, então ele chegou perto de mim, me despertou e disse: “Por favor, diga-me como você pôde cair no sono no meio de tanto barulho ao seu redor. Pelo menos vinte a trinta cães estão aí e eles estão brigando e latindo e fazendo tudo o que os cães normalmente fazem. Então, o que fazer? Eu não posso dormir, será difícil para mim. Amanhã eu tenho que viajar novamente. Eu partirei de manhã cedo. O sono não aparece, e eu tenho tentado todos os métodos que aprendi e ouvi a respeito – cantando mantra, rezando para Deus, etc. Eu tenho feito tudo, mas nada acontece, então o que fazer agora”?

Então, eu disse a ele: “Estes cães não estão reunidos aqui por você ou para perturbar você. Eles não estão cientes que um ministro está hospedado aqui. Eles não leram os jornais. Eles são completamente ignorantes. Eles não estão aqui propositalmente.
Eles não estão preocupados com você. Eles estão fazendo seu trabalho. Por que você está se deixando perturbar?

Então ele disse:
“Por que eu não deveria? Como não? Com tanto latido, como eu posso pegar no sono?”

Eu disse a ele; “Não lute com o latido. Você está lutando: este é o problema – não o barulho. O barulho não está perturbando você. Você está perturbando a si mesmo por causa do barulho. Você está contra o barulho, então você tem uma condição. Você está dizendo: “Se os cães pararem de latir, então eu dormirei”. Os cães não ouvirão você.

Você tem uma condição. Você sente que se a condição for preenchida, então você pode dormir. Esta condição está perturbando você. Aceite os cães. Não faça uma condição que “Se eles pararem de latir, então eu dormirei”. Apenas aceite.

Os cães estão lá e eles estão latindo: Não resista, não lute. Não tente esquecer aqueles barulhos. Aceite-os e ouça-os: eles são belos. A noite está tão silenciosa, eles estão latindo de modo tão vital. Apenas ouça. Este será o mantra – o mantra correto: apenas ouça-os.

Entã,o ele disse, “Ok, Eu não acredito que isto ajudará, mas como não há nada mais a fazer, eu tentarei. “Ele caiu no sono, e os cães ainda estavam latindo. De manhã ele disse: “Isto é milagroso. Eu os aceitei. Eu retirei minha condição. Eu ouvi. Aqueles cães se tornaram muito musicais, e eles latindo, seu barulho, não estava perturbando. Mais tarde, tornou-se uma espécie de canção de ninar e eu caí num sono profundo, por causa dela”.

Depende da sua mente. Se você é positivo, então tudo se torna positivo. Se você é negativo, então tudo se torna negativo, tudo se torna amargo. Então, por favor, lembre-se disto – não somente com relação a barulhos, mas a respeito de tudo na vida: se você sente que algo negativo existe ao seu redor, vá e encontre a causa no seu interior. É você. Você deve estar esperando algo, você deve estar desejando algo, você deve estar criando algumas condições.

A existência não pode ser forçada a seguir de acordo com você.
Ela flui a seu próprio modo. Se você puder fluir com ela, você será positivo. Se você lutar com ela, você se tornará negativo e todas as coisas, todo o cosmos ao seu redor, se tornará negativo.

É apenas como uma pessoa que está tentando flutuar rio acima: então, a corrente é negativa. Se você está tentando flutuar contra a corrente num rio, então, o rio parecerá negativo e você sentirá que o rio está combatendo você – que o rio está empurrando você para baixo.

... O rio está completamente inconsciente de você, felizmente inconsciente. E é bom, de outro modo o rio iria para um hospício.
O rio não está lutando com você: você está lutando com o rio. Você está tentando flutuar corrente acima.

... A mente está sempre tentando ir contra a corrente, mover-se contra a corrente. Lutando com tudo, você cria um mundo negativo ao seu redor. Obviamente, isto tem que acontecer. O mundo não está contra você. Por que você não está com o mundo, você o sente contra você. Flua com a corrente, e então o rio ajudará você a flutuar. Então sua energia não será necessária. O rio se tornará um bote: ele levará você. Você não perderá nenhuma energia flutuando com a corrente porque uma vez que você flutue com a corrente você terá aceito o rio, a corrente, o fluir, a direção, tudo. Então, você terá se tornado positivo para ele. Quando você é positivo, o rio é positivo para você.

OSHO – em Vigyan Bhairav Tantra




estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
elisa
Elisabeth Cavalcante é Taróloga, Astróloga, Consultora de I Ching e Terapeuta Floral.
Atende em São Paulo e para agendar uma consulta, envie um email.
Conheça o I-Ching e Faça uma consulta online
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Transcomunicação Instrumental
artigo A liberdade de ser
artigo Você sabe quais os benefícios de um atendimento de radiônica?
artigo Do Oran Mor aos corações apaixonados pela Luz





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa