Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide

O falso e o real

por Elisabeth Cavalcante
O falso e o real
Publicado dia 05/08/2020 00:01:38 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Um dos maiores desafios em nossa jornada existencial é saber distinguir, a cada momento, entre o que é falso e o que é de fato real. Esta confusão se estabelece no plano subjetivo e acaba gerando muitos conflitos emocionais.

O essencial para sair desta armadilha é diferenciar o que consiste a nossa própria verdade interior e aquela que nos foi imposta pelas religiões e a sociedade.

Há, muitas vezes, uma discrepância monumental entre o que determina nosso coração e as crenças que dominam nossa mente. Ela é a causa da maioria dos desequilíbrios e distúrbios psicológicos vivenciados pelo ser humano.

Muitos se perdem definitivamente neste caminho e terminam dominados por suas pulsões inconscientes, que os levam às drogas e a todo tipo de ilusão onde acreditam encontrar a resposta para o seu vazio.

Enquanto não obtemos a consciência a respeito deste processo, a eliminação do sofrimento se torna impossível. Respeitar nossos desejos e necessidades, ainda que para fazer isto tenhamos que enfrentar o julgamento do mundo, é a chave para que comecemos a viver de modo autêntico, sem qualquer máscara que nos distancie do nosso ser real.

Reprimir os impulsos saudáveis e naturais com os quais chegamos à existência tem conseqüências desastrosas, pois nos afasta cada vez mais da possibilidade de uma vida onde reinem de modo pleno, a harmonia e a paz.

A BUSCA DO HOMEM

"...O homem está constantemente procurando o paraíso perdido. Em algum lugar profundo nos nichos de seres humanos, a nostalgia persiste. Nós conhecemos alguma coisa que é apenas uma memória longínqua. A memória nem mesmo está consciente. Nós perdemos todas as trilhas dela, até onde ela está. Mas a fragrância continua surgindo.

...O primeiro passo tem que ser o autoconhecimento. A verdade liberta. Substitutos da verdade aprisionam. O ego é a maior prisão que o homem já inventou ... Em vez de buscarmos pelo verdadeiro, nós criamos alguma coisa não verdadeira, que é fácil. O artificial é sempre fácil, você pode manufaturá-lo.

O seu ego é um fenômeno manufaturado... Como o ego é manufaturado? 'Eu sou um hindu', agora você está a caminho de criar um ego. 'Eu sou bonito, eu sou inteligente, eu sou isso, eu sou aquilo' você está trazendo mais e mais tijolos para fazer a prisão chamada ego.

E isso é o que seguimos fazendo por toda a nossa vida. Ganhar mais dinheiro, ter uma grande conta bancária, e o seu ego se sentirá mais firme, mais apoiado, mais seguro. Torne-se famoso: quanto mais as pessoas souberem a seu respeito, mais você pensará que você é.

Daí a constante procura por atenção. Se ninguém prestar qualquer atenção em você, você estará reduzido a nada... As pessoas prestam atenção imediatamente quando você é violento. Se você vive uma vida pacífica, nenhum jornal irá fazer reportagem a seu respeito, em toda a sua vida. Mas se você matar alguém ou cometer suicídio, você estará imediatamente nos jornais. (...)

Lembre-se, o verdadeiro self nada tem a ver com pessoas prestando atenção em você. Observe a diferença: o falso self precisa que os outros prestem atenção em você e o verdadeiro self só precisa de sua atenção, só a sua atenção é o quanto basta.

...Todo o mundo vive em angústia e agonia. Somente a pessoa que vem a conhecer o seu verdadeiro self vai além disso e entra no mundo do êxtase. E esses são os dois estados: agonia e êxtase.

...Lembre-se sempre: seus compromissos, suas ideologias, os seus chamados altos valores, suas teologias, filosofias e religiões fornecem contextos, muitas vezes contextos valiosos, para a existência individual. Mas eles não são o que você é.

Você nem mesmo é o seu corpo. Você não é a sua mente. Você não é branco nem negro; você não é indiano nem alemão. Você não pode ser definido de maneira alguma.

Todas as definições são insuficientes. Você é indefinível; você é algo que supera todas as definições. Você é o vasto céu no qual os planetas aparecem, e a terra aparece, e o sol, a lua a as estrelas, e todos eles desaparecem, e o céu permanece como sempre permaneceu. O céu não conhece mudanças. Você é aquele céu imutável. As nuvens vêm e vão, e você permanece sempre ali. (...)

Se você quer buscar o verdadeiro self, não se apegue a qualquer compromisso, a qualquer programa ou a qualquer idéia. Permaneça desapegado, flexível, fluido.

...Permaneça no estado de derretimento, não se torne comprometido com qualquer forma ou nome. E, então, alguma coisa tremenda começa a acontecer em você: pela primeira vez você começará a sentir quem você é.

Esse sentir não vem de fora, ele surge da profundidade mais interna de seu ser. Ele inunda você. Ele é luz, completa luz; ele é êxtase, completo êxtase. Ele é divino. Ele é um outro nome de Deus.

...Eu não estou dizendo para ficar sem pensar. Permaneça inteligente e capaz de pensar, mas nunca fique identificado com qualquer pensamento. Use o pensamento como uma ferramenta, como um instrumento; lembre-se que você é o mestre.

Não estar apegado a qualquer posição que se tenha em qualquer momento particular, é o começo do autoconhecimento. A pessoa é, ela experiencia a vida numa extensão em que pode transcender posições particulares e consegue assumir outros pontos de vista.

Isso é o que eu quero dizer por permanecer fluido, fluindo. A pessoa deve permanecer disponível para o presente. Morra para o passado a cada momento, de modo que nada a seu respeito permaneça fixo. Não carregue um caráter junto consigo. Todo caráter é armadura, aprisionamento.

...Jesus seguia repetindo 'O Reino de Deus está dentro de você'. Chame-o de reino de Deus ou de supremo self, ou de nirvana, ou o que você quiser, essa é a nossa busca, a de todo mundo, não apenas dos seres humanos, mas a de todos os seres. Mesmo as árvores estão crescendo em direção a isso, mesmo os pássaros estão buscando isso, mesmo os rios estão correndo em direção a isso. Toda a existência é uma aventura.

E essa é a beleza dessa existência. Se ela não fosse uma aventura, a vida seria uma absoluta chatice. Vida é celebração, porque ela é uma aventura".
OSHO - Unio Mystica.



estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
elisa
Elisabeth Cavalcante é Taróloga, Astróloga, Consultora de I Ching e Terapeuta Floral.
Atende em São Paulo e para agendar uma consulta, envie um email.
Conheça o I-Ching e Faça uma consulta online
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Transcomunicação Instrumental
artigo A liberdade de ser
artigo Você sabe quais os benefícios de um atendimento de radiônica?
artigo Do Oran Mor aos corações apaixonados pela Luz





horoscopo


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa