auravide auravide

Ramakrishna e o macaco bêbado - Parte 2

por Wagner Borges
Publicado dia 13/11/2008 15:16:02 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

(Viajando Espiritualmente no Colo da Mãe Divina)

Foi (Projeção da consciência – é a capacidade parapsíquica - inerente a todas as criaturas - que consiste na projeção da consciência para fora de seu corpo físico.
Sinonímias: Viagem astral – Ocultismo.
Projeção astral – Teosofia.
Projeção do corpo psíquico - Ordem Rosacruz.
Experiência fora do corpo – Parapsicologia.
Viagem da alma – Eckancar.
Viagem espiritual – Espiritualismo.
Viagem fora do corpo – Diversos projetores extrafísicos e autores.
Emancipação da alma (ou desprendimento espiritual) – Espiritismo.
Arrebatamento espiritual - autores cristãos. ) flutuando fora do corpo(*), sobre a grande cidade cinzenta, que eu o encontrei.
Por cima da noite da megalópole de aço e concreto, novamente nós conversamos.
Na verdade, ele me mostrou a letra de uma canção.
E me disse, rindo: “Que tal escrevê-la lá embaixo?”
Vendo-o pular e rir, comecei a rir também, lembrando-me do macaco bêbado.
Ele apontou para baixo e disse: “O mundo precisa de canções.
Precisa respirar o divino. Precisa de fé e de esperança. Precisa de luz.
Às vezes, as músicas são como gotas de alegria nos corações.
Por isso, escreva. Deixe o Vento do Supremo Amor guiá-lo.
Ele sopra e os universos estremecem... E você voa, solto na noite.
Deixe que Ele o leve em frente, como uma folha ao vento...
Para o centro da canção, em nome da Mãe Divina.
Apenas escreva, meu filho. E que essa canção seja abençoada”.
Então, ele deu um toque em minha testa, e eu caí de volta dentro do corpo.
E, agora, por obra e graça dele, (Paramahamsa Ramakrishna: mestre iogue que viveu na Índia do século XIX e que é considerado até hoje um dos maiores mestres espirituais surgidos na terra do Ganges. Para se ter uma idéia de sua influência espiritual, posso citar que grandes mestres da Índia do século XX se referiram a ele com muito respeito e admiração, dentre eles o Mahatma Ghandi, Paramahamsa Yogananda e Rabindranath Tagore.) Ramakrishna(*), tento seguir com o Vento...
Que a Mãe Divina guie minhas mãos e meu coração nas asas da canção.
Que eu seja digno de escrever algo que leve luz a outros corações.

* * *

Ela veio no meio de uma massa luminosa.
Era uma linda mulher negra.
Mas parecia um anjo na luz branca.
Em seu olhar, a serenidade.
Em seu coração, a compaixão.
Tímido, baixei meus olhos.
Eu era a folha; Ela, o Vento...
Eu, o homem; Ela, o Amor.
Pequeno, tremi diante d’Ela.
Eu, mais do que homem, me senti criança.
Então, Ela me tomou no colo, dentro da luz.
E eu senti que o mundo todo estava ali.
Ou, melhor dizendo, dentro d’Ela, em mim.
Maravilhado, vi que Ela abençoava o mundo.
Seu coração absorvia secretamente as dores dos homens...
E as transformava em gotinhas de luz, que eram lindas canções.
E Ela me permitia estar ali, como folha ao vento...
Na luz d’Ela, também chorei as dores do mundo.
E minhas próprias dores foram transformadas em canções.
Eu, simples e pequena folha, no Vento do Supremo.
Um pequeno coração, na luz de um Grande Amor.
Como uma criança dentro da luz d’Ela.
No colo da compaixão em forma de mulher.
Eu, iogue antigo, criança branca, no colo da Mãe Negra.

OM!
AXÉ!
Sei Lá, tudo de bom!

PS.: Ah, Ramakrishna, agora eu sei!
Você sempre ouviu a canção d’Ela.
A canção universalista de um Grande Amor.
Por isso, você sempre dizia: “ (Smara, Smara – do sânscrito – `lembre-se, lembre-se sempre!´) smara, smara(*)”.
Mas ninguém o compreendia.
Hoje eu me lembro, e compreendo.
O Grande Amor d’Ela entrou em seu Grande Coração.
Acho que, por isso, você sempre foi tão alegre.
E eu sigo fazendo o que você me pediu:
Vou projetando clarinadas espirituais no mundo dos homens.
Ou, melhor dizendo, tento. Com boa vontade, vou seguindo...
Como folha ao vento, balançando a bandeira da esperança.
E agradecendo a você e à Mãe Divina, por tudo.

Paz e Luz.

Wagner Borges - sujeito com qualidades e defeitos; pequena folha ao Vento do Espírito, que, aos 47 anos de “encadernação”, mais do que homem feito, se sente como criança do Eterno.




estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Leia Também

Ramakrishna e o macaco bêbado - Parte 1




Sobre o autor
wb
Wagner Borges é pesquisador, conferencista e instrutor de cursos de Projeciologia e autor dos livros Viagem Espiritual 1, 2 e 3 entre outros.
Visite seu Site e confira a entrevista.
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Não se trata do que eu devo nem do que eu quero...
artigo Infeliz
artigo O sagrado
artigo Tenha uma vida afetiva abundante


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa