Home > Espiritualidade
Tantra, um caminho para a expansão da consciência

Tantra, um caminho para a expansão da consciência

por Elisabeth Cavalcante

Tantra é um conjunto de técnicas físicas e mentais que visa o crescimento do eu interior e a conseqüente iluminação da consciência. Podemos defini-lo, ainda, como uma cultura, uma filosofia de vida e técnica de autoconhecimento.

O Tantra tem como ponto principal de sustentação, a idéia de reintegração do ser humano à Shiva e Shakti, a dualidade cósmica, o casal, masculino e feminino originais, positivo e negativo, consciência e energia.

O dualismo Shiva/Shakti é a primeira das grandes questões do Tantra, segundo o qual, é a tensão das forças passiva e ativa que rege o universo, e num entrelaçamento de suas correntes energéticas, realiza a vida como manifestação em si mesma.

Para o Tantra, sem essa tensão não há criação. Essa fricção entre os dois princípios, manifesta-se como relacionamento da consciência com a matéria, da intelecção com a emoção, do homem com a mulher, do positivo com o negativo.

De acordo com o tantrismo, Shiva, a experiência (passiva) e Shakti, a força (ativa) estão em constante atividade e relacionamento e, é dessa interação e do seu estudo, que os mestres do pensamento hindu estabeleceram as regras (rituais) tântricas que acabaram sendo conhecidas como o Maithuna, relação sexual com as características da relação ou junção de Shiva e Shakti.


FILOSOFIA

A idéia principal da filosofia tântrica é a de que nada vem do vácuo total, no Universo tudo obedece a uma Ordem Inteligente, um Cosmos. DHARYATE seria a ordem cósmica, pela qual o Universo é mantido íntegro.

Esta filosofia abrange ainda o conceito de Dharma, a lei interna que organiza a vida, desde as facetas mais visíveis, até as estruturas dimensionais invisíveis ou imperceptíveis aos órgãos sensoriais ordinários. É impossível, pois, furtar-se a ela. Por mais caóticos que sejam uma determinada situação ou ato, ainda assim, inexoravelmente, estarão submissos à Grande Ordem Universal.

O que ocorre ao homem que descobre o Dharma é a consciência cósmica, a expansão da consciência a níveis jamais conhecidos. Ele percebe que sua felicidade provém de si mesmo e que depende apenas e tão somente de sua harmonia com esse princípio.

É justamente nesse conhecimento que o Tantra assenta sua sabedoria. E mostra que aquele que vê as coisas de um ponto de vista egoísta, centralizado em seu meio limitado, jamais tomará consciência das energias que o animam.


ORIGEM

Tantra é um termo masculino, como em geral o são as palavras terminadas em “a” no idioma sânscrito. O termo tem sua origem nas palavras TANOTI (expansão) e TRAYATI (consciência), evocando a possibilidade de crescimento da consciência através do Sádhana (prática).
A palavra também pode significar livros, onde se ensinam história, ciência, filosofia, atitudes de higiene física e mental, bem como modo de vida, sexualidade e atuação social.

A dificuldade para se estabelecer épocas e fatos no Tantra é demasiado grande. Mas, pode-se afirmar que três mil anos antes de Cristo, o Tantra florescia no Vale do Indo, em Mohenjo Daro. Era a cultura Harappa, da qual são encontrados vestígios raros, porém importantíssimos do ponto de vista histórico.

As descobertas do Vale do Rio Indo esclarecem que essa cultura foi, possivelmente, a mais antiga do planeta. Os vários objetos lá encontrados já mostravam figuras esculpidas ou desenhadas com formas e imagens que evocavam práticas tântricas, tais como, ásanas (posições físicas utilizadas para desenvolver a Kundalini). Foram encontrados ainda, objetos usados no culto à fertilidade que, sem dúvida, acabaram por originar o Sádhana Tântrico e toda a sistemática do Tantra em relação à sexualidade.

Este povo, denominado drávida, que antes fora uma nação matriarcal, passa ao patriarcado após a invasão dos arianos e, tendo vivido sob filosofia liberal, sente agora o jugo da repressão moral. Artista e sensorial que era, passa à interiorização, a introspecção religiosa e ao conjunto de pensamento deísta, que fazia parte do corpo filosófico ariano. Na Índia Medieval, houve um ressurgimento da cultura dravídica, depois desta ter sido confinada por séculos inteiros em pequenas comunidades, e segregada em seu próprio país

Os shaktas, povo que vive atualmente na região da Caxemira, na Índia, seriam os descendentes dos drávidas e reivindicam para si a honra de deter a essência do Tantra. O culto shakta desfruta de grande popularidade entre os hindus. As maiores concentrações de praticantes do Tantra encontram-se nas cidades de Assam, Bengala, Maharashtra, Caxemira, Radjasthan, no lado noroeste do Himalaia, e em alguns pontos do sul da Índia.

Os textos tântricos estão entre os mais antigos do hinduísmo e do budismo. Eles foram, na origem, manuscritos em sânscrito ou nas línguas vernaculares indianas. Tomaram a forma de enciclopédias dos rituais e da filosofia tântrica e sofreram com o correr dos séculos várias adições. Os escritos mais antigos foram compilados por volta do ano 600 de nossa era.

A influência do tantrismo se faz perceber hoje, em praticamente todas as correntes filosóficas hindus, bem como no Japão e Coréia (Zen e Sun tântricos) na China (taoísmo tântrico), e no Tibet (budismo tibetano). Conceitos de práticas tântricas também são utilizados pelos Rosa Cruzes, pela Eubiose, Gnose, Teosofia e outras escolas iniciáticas. Na área psicológica, algumas de suas formulações foram incorporadas pelos psicólogos transacionais, e pelo psiquiatra suíço Carl Gustav Jung, que também estudou e desenvolveu uma teoria sobre as mandalas.
SÁDHANA TÂNTRICO

O Tantra Yoga ou Kundalini Yoga, é um ramo do yoga desenvolvido a partir de técnicas que foram retiradas da cultura tântrica, para se tornarem um método especializado na ascensão da energia sexual pelo despertar da Kundalini, a energia da natureza inserida no corpo físico no momento do nascimento. Ela é psíquica, prânica, e se manifesta como energia sexual em seu estágio físico e emocional, e como consciência plena, em seu estágio mental.

Essa energia se localiza na base da coluna vertebral, na região coccígea, e fará sua energização e ascendência por dentro da coluna até o cérebro, passando por seis chakras básicos e um ascensional (alto da cabeça), para fora da evolução meramente humana.

Em cada um desses vórtices energéticos ela adquire nova qualidade, cores diferentes e, principalmente, acrescenta ou desenvolve novas energias no praticante. A saúde aumenta, com a imunização geral dos processos glandulares, o emocional se equilibra, reduzindo o stress diário e, finalmente, acontece a estabilização da Kundalini na altura da cabeça, estabelecendo-se com isso o estado de consciência plena ou, consciência macrocósmica.

Além do Maithuna e da Kundalini Yoga, outros métodos de expansão da consciência são utilizados pelo tantrismo.
A meditação, através do uso de símbolos geométricos (yantras) e iconográficos (mandalas), ou de mantras, (sons que podem ser verbalizados ou apenas repetidos mentalmente), resulta em maior equilíbrio dos níveis material e sutil ou espiritual, trazendo calma e uma sabedoria conquistada dentro de uma realidade não-mística.
A massagem indiana tântrica, foi desenvolvida com a finalidade de integrar os sete chacras básicos do homem, alinhando-os e purificando-os para que exerçam sua função de ferramentas para a auto-liberação da consciência cósmica.

O tantrismo recomenda, também, a opção por uma alimentação vegetariana, já que este revelou-se o sistema mais apropriado ao desbloqueio e desintoxicação física, necessária para criar maior fluidez mental e emocional.

O Tantra não pressupõe o abandono da vida rotineira, ao contrário, é um método que pode ser desenvolvido ao longo de toda uma existência, trazendo mais resultados à medida em que o praticante se aprofunde na vivência de seus ensinamentos.

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   Numerologia  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


Obrigado por votar
Gostou deste Artigo?   Sim   Não   
Avaliação: 5 | Votos: 4
Atualizado em 03/12/2001 10:24:21

Elisabeth Cavalcante é Taróloga, Astróloga,
Consultora de I Ching e Terapeuta Floral.
Atende em São Paulo e para agendar uma consulta, envie um email.
Conheça o I-Ching
Email: elisabeth.cavalcante@gmail.com
Visite o Site do Autor

Veja também
Toques conscienciais para uma amiga triste com a dor da perda
Consciência é vida e vida é consciência
Será que o Reiki pode me ajudar?
Obesidade: como tratar?
Medo da morte
Valorize seu Sorriso


Deixe sua opinião sobre este artigo


© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.
As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Stum não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo do Site.


Energias para Hoje
quarta-feira, 23 de outubro de 2019

energia
I-Ching: 34 – TA CHUANG – O PODER DO GRANDE
O momento é favorável para tomar atitudes, mas você deve saber usar corretamente o poder de que dispõe. A verdadeira força é a que nunca se afasta do caminho da justiça.


energia
Runas: Perdhro
Ganhos inesperados, revelações agradáveis.


23
Numerologia: Expansão
Bom dia para vendas, propaganda e promoção em qualquer área. Você pode fazer sua própria sorte hoje, permita-se a ousadia e busque vantagens para sua vida. Canalize sabiamente essa energia e atue de modo decisivo.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes





 
© Copyright 2000 - 2019 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa