auravide auravide

Você já se relacionou com um Narcisista Perverso?


Aqui estão alguns breves relatos, questionamentos de alguns pacientes e de pessoas queridas que constantemente me enviam suas dúvidas pela via da internet, incluindo algumas considerações da minha parte a respeito deste difícil tema. Desejo que tais relatos e discussões possam beneficiar o despertamento e fortalecimento da vida.

"Narcisismo perverso é um tema extremamente necessário de ser conhecido. Um relacionamento pode ser violento, altamente destrutivo e perverso mesmo silenciosamente, quando se está diante de um narcisista perverso. Eu já vivi esse inferno. É um inferno solitário porque a personalidade encantadora dos narcisistas não permite, primeiro, a nós, compreender o abuso que passamos. E, depois, quando compreendemos, a sedução do narcisista torna suas vítimas desacreditadas diante dos outros. O discurso perverso é hábil em inverter os polos e jogar para a vítima toda a culpa, a vergonha, a confusão e a loucura. Mas saí dessa com vida -- sim porque ela é posta em risco paulatinamente nesses relacionamentos". Revelação de Renata Gama, jornalista, sobrevivente.

Se a vítima não consegue se salvar, todo mundo acredita na história contada pelo narcisista e por quem está em volta, que nem de longe imagina o que acontece nos bastidores. E mesmo quando consegue se libertar, ainda muitas vezes também pode se causar dúvidas sobre quem de fato seria vítima ou o vilão. Quem nunca ouviu falar a respeito deste tipo perverso de manipulação emocional, muitas vezes fica tendencioso a acreditar no narcisista pelo grau de encantamento e sedução que ele exerce sobre todos, o que aliás é a sua marca registrada. Acostumado a jogar sujo, inverte verdades se colocando como o coitado das histórias por não ter sido reconhecido nos supostos bons tratos e cuidados que espalha aos quatro ventos, que teve com a parceria afetiva. Para as vítimas, são vivências enlouquecedoras e extremamente crueis que apenas aquele que viveu e chegou no fundo de um poço aparentemente sem possibilidade de resgate é que sabe do perigo real que pode significar esse tipo devastador de relacionamento.

Por ainda não saber deste tipo de manipulação perversa, as vitimas correm o risco de serem mal interpretadas e não poucas vezes são vistas com maus olhos por terem estragado com relacionamentos onde a unidade familiar parecia ser perfeita aos olhos da sociedade.

"Eu passei muito tempo tentando convencer as pessoas, sobre a real dimensão da minha situação e descobri ser quase impossível, a não ser que a outra pessoa já tenha passado por alguma situação similar ou já conheça e saiba que este tipo de manipulação e tortura psicológica existem. A única opção que eu tive foi a de romper para me salvar, para salvar a minha vida, mesmo sabendo que a possibilidade de ser acreditada era praticamente nula". Relato de paciente que não quis ter seu nome revelado.

"Precisei ser a rainha do gelo para não sucumbir ao olhar dos outros e mesmo assim continuar sendo sensível, até que aos poucos fui me encontrando mais e mais através da terapia e também pude me encontrar com outras pessoas que igualmente passaram por isso e que antes eu achava que não existiam". Relato de paciente.

'Como as vítimas deste tipo de abuso emocional correm risco severo de perderem a sua identidade e tiveram de alguma forma sua vida "roubada", podem tentar se autorrecuperarem abusando de outras pessoas? Talvez não seja uma atitude que ela consiga perceber. No entanto, na tentativa de autorresgate, apropria-se da vida de outro alguém (amizade, filhos, por exemplo) para se sentir liberta, pois dentro da sua relação abusador-abusada não conseguirá até se determinar a isso". Daniele Marchionno

Resposta para este tipo de dúvida que pode ocorrer: penso que seria uma espécie de dependência emocional exatamente porque no período onde a identidade ainda não se encontra resgatada, até se poderia inconscientemente fazer uso indevido da identidade do outro para preencher um vazio ainda não preenchido quando as partes da própria personalidade ainda não foram iluminadas novamente e nem amalgamadas.

Quanto mais despertos, melhor!



estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

Gostou?   Sim   Não  
starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 2


silvia
Silvia Malamud é colaboradora do Site desde 2000. Psicóloga Clínica, Terapias Breves, Terapeuta Certificada em EMDR pelo EMDR Institute/EUA e Terapeuta em Brainspotting - David Grand PhD/EUA.
Terapia de Abordagem direta a memórias do inconsciente.
Tel. (11) 99938.3142 - deixar recado.
Autora dos Livros: Sequestradores de almas - Guia de Sobrevivência e Projeto Secreto Universos

Visite o Site do Autor

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Psicologia clicando aqui.


Veja também

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa