auravide auravide

As Cartas de Cristo (Carta 8 - Parte 15) – Sabedoria para atingir a mestria de si mesmo

Facebook   E-mail   Whatsapp

Este pode ser um tempo de tremendo crescimento interior e de movimento em direção à felicidade, ou um tempo de contínua amargura e ressentimento. Este é o momento de despertar plenamente e compreender que o resultado das experiências depende inteiramente de você - não da sorte ou do destino - mas de você, seja trabalhando por si mesmo, seja trabalhando devotada e consistentemente com a Consciência Divina para chegar finalmente ao cume da felicidade.
Esse é também o momento em que a pessoa é desafiada a utilizar sua mente construtivamente, a fim de alcançar revelações e ideais mais elevados com os quais dominará as emoções.
A diferença entre o pensamento reativo – que surge das respostas impulsivas egocêntricas diante de situações incômodas – e o pensamento criativo, inteligente, ponderado, se tornará clara. Quando isso ocorrer – e a revelação posta em prática todos os dias – a mestria de si mesmo estará próxima
.
Apenas os mestres que podem dirigi-lo através de todos os níveis de autoentendimento, arrependimento, despertar, mudança de padrões mentais/emocionais, levando-o sempre para cima em direção às frequências vibratórias espirituais superiores, até você alcançar a verdadeira “Compreensão de Deus”, são os Mestres da Verdade, aqueles que realmente podem conduzi-lo ao Reino dos Céus.
Se o primeiro nível de desenvolvimento, o de procurar a satisfação material através do pensamento positivo, fosse inteiramente satisfatório para os buscadores e se eles tivessem recebido tudo o que esperavam, então o mundo inteiro estaria hoje convertido à crença do “pensar positivamente”.
Entretanto, esse é o ponto de partida do caminho espiritual da alma que estava em repouso e isso não deve ser rejeitado nem criticado. A psique desperta para o fato de que para além da dimensão terrena há uma dimensão espiritual que se denomina “Deus”, “uma pessoa sentada lá em cima” ou “um poder universal” que responde às orações. Lembre-se de que estamos falando sobre “consciência”. A psique está se tornando consciente de que há algo mais na vida do que a rotina diária e quer experimentar “o quer que seja isso”, pois a privação em alguma área da existência - saúde, meios financeiros, felicidade, amor etc. – está fazendo com que busque ajuda.
Aqui temos a mesma ligação emocional - magnética em curso: “Eu quero”. Porém, como a psique que está despertando se torna uma observadora do que ocorre na mente e nas emoções, graças ao seu contato purificado com a “CONSCIÊNCIA VIDA”, ela começa a “ver” algumas das atividades magnético-emocionais de “ligação - rejeição” às quais ela se apega. Por fim, ela estará suficientemente iluminada para mudar os sentimentos de “posse – repulsão” e rezará pedindo ajuda para superá-los. Geralmente é nesse momento que o Mestre apropriado para essa alma entrará em sua vida. Se a alma já percorreu várias vezes o caminho da vida, então será algum Mestre que tenha evoluído suficientemente para guiar a alma buscadora para fora das correntes e da prisão do impulso egocêntrico, em direção à Luz.

Lembre-se, ao se aproximar dos outros, de ser cuidadoso com seus “egos”. Esse é o único meio que possuem para a sobrevivência interior até que eles tenham conquistado uma real e duradoura visão da Consciência Divina e que percebam que têm dentro de si algo que é transcendente a eles mesmos – uma fonte de força, poder e inspiração.
Você também deve compreender que ao ser individualizado numa forma corporal e na atividade mental – emocional, está sujeito às leis da existência. Você recebeu a individualidade, a identidade e um potencial infinito para alcançar a Consciência Crística e há um preço a pagar por isso. Durante, quem sabe, muitas vidas (até que tenha se educado nesse raro conhecimento do “eu”), você experimenta os caprichos e as inúmeras complexidades da vida e das relações. Em muitas vidas passadas você pode ter feito coisas ultrajantes que os demais consideraram o “pecado personificado”, mas essas experiências de personalidades magnéticas terão contribuído para trazê-lo até onde hoje você está na percepção espiritual. Assim, você deve ser capaz de aceitar que não há “pecado” contra um “Deus” e que não há “pecado” contra outros. O “ego” pode estar totalmente no controle e fazer coisas reprováveis somente porque a “alma” ainda está adormecida na escravidão da pesada teia de aranha da personalidade magnética.
Onde esse é o caso, não há possibilidade de persuadir a pessoa de que ela causou danos a outros. Não há iluminação interior proveniente da Luz para mostrar a ela uma maneira melhor de viver. A LUZ está totalmente bloqueada pela consciência magnética do ego. Contudo, a dor que tal pessoa experimentará (uma vez que tudo o que fez aos outros retornará para ela na mesma medida e mais), por fim a fará questionar a existência. E fazer perguntas é o modo pelo qual se recebe as respostas da “VIDA DIVINA”.

Ir para o início do livro
Página anterior
Próxima Página

Se desejar adquirir o livro, clique aqui

123/C8

Facebook   E-mail   Whatsapp




As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa