Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 

Viver Junto


Facebook   E-mail   Whatsapp   chat aura

Para os estudiosos da família está sendo surpreendente verificar que os casados estão se separando na mesma velocidade com que os não-casados estão se juntando, sem casar.
Nos Estados Unidos, quase 50% dos casamentos se rompem em divórcios. Na Suécia, é mais do que isso. Até o Japão, que sempre pôs tanta fé na família, tem uma taxa de divórcio que atinge quase 30% dos casais.
Ao mesmo tempo, dispara o número de parceiros que vivem juntos sem se casar. Nos Estados Unidos, entre 1980 e 1991, houve um aumento de 80% nesse tipo de união. Cerca de 50% dos casais jovens (menos de 40 anos) já estão nessa. "Viver junto" passou a ser uma forma cômoda de usar o mesmo teto, mantendo contas bancárias bem separadas.

É claro, tudo isso é média. Se você está num ou noutro caso, não se assuste. Há exceções. Mas, até hoje ainda não ficaram claras as vantagens reais de "viver junto" quando comparadas com as eventuais desvantagens de se casar. Os dados mostram que 50% dos que vivem juntos se separam dentro de cinco anos - contra 30% dos casados.

Apesar disso, viver junto está ganhando todas as praças. Na Suécia, cerca de 50% das crianças são filhas de pais não-casados; na França, 35%; nos Estados Unidos, 30%. São números expressivos e que indicam uma alta a probabilidade dessas crianças virem a ser criadas por apenas um dos parceiros, dada a grande incidência de separação entre os que vivem juntos.

No Brasil, a proporção de "famílias-quebradas" ultrapassou a casa dos 10% - na maioria dos casos chefiadas pela mulher. Para uma boa parcela da população brasileira, a escassez de pais já é um problema sério.

Os números de divórcio e separação não deixam dúvida de que o casamento está em crise. Entretanto, a sociedade parece não ter encontrado, até o momento, dois substitutos adequados para o matrimônio e a família. Se o casamento dura pouco, viver junto dura menos ainda e nesse processo, as crianças são as grandes prejudicadas pois as conseqüências da separação acabam se arrastando por várias gerações.

Em suma, os seres humanos têm uma enorme compulsão para experimentar o novo. Agora, eles estão sendo desafiados a transformar tais experimentos em instituições sociais que funcionem - o que é bem mais difícil do que simplesmente embarcar em modismos.

José Pastore



Publicado em:

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo



Veja também
Seu amor me aquece o coração
Aprendendo com os erros
Alegria na alma
Sim, vamos manter a fé



As opiniões expressas neste artigo são da responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros, conforme termo de uso STUM.





horoscopo



Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa