auravide auravide

ECLIPSE SOLAR, LUA NOVA DE AQUÁRIO E ANIVERSÁRIO DE GALILEU



Aos quinze dias deste fevereiro ocorre a Lua Nova, em 27°07’(graus e minutos) de Aquário tropical, iniciando mais um mês lunar, regido pela onda de realidade fixa do ar. No momento da conjunção as luminares dirigem-se para seu mergulho no poente, enquanto nodo norte em Leão, ascendendo no horizonte a leste, conecta Marte em Sagitário aproximando-se do quadrado a Netuno em Peixes. Mercúrio combusto aos 25° de Aquário em sextil quase exato a sua oitava superior, Urano em Áries. Vênus exaltada em Peixes está a aproximar-se de sextil exato a Saturno Capricórnio, enquanto Júpiter em Escorpião quadra as luminares em orbe mediana, e um pouco mais aproximada a Mercúrio, afastando-se do sextil de orbe estreita a Plutão.

Neste dia 15, o mergulho do Sol no horizonte será precedido de um eclipse solar parcial, onde a Lua irá cobrir parte do disco solar, da luz projetada na superfície da Terra. O eclipse parcial será visível na Antártida e na América do Sul. No Brasil será visível no Sul do país, a partir das 19:50hs. Quanto mais ao Sul do continente mais claro e definido será o eclipse, que pode variar de 4 a 8 % de sombra da Lua obscurecendo o Sol. Em Chuí, no extremo do RS, o eclipse será mais visível com cerca de 9% de obscuridade (*ao final do texto informações de como observar com segurança o eclipse, NUNCA olhe diretamente para o Sol, há risco de perda de visão).

Com a lunação realizando um eclipse parcial do Sol, se inicia um mês lunar mais profundo e intenso, aumentando sua influência sobre as próximas lunações, podendo chegar a cerca de seis meses de influência direta ou mais, dependendo da forma como o eclipse toca um natalício e de aspectos individuais que possam reforçar sua influência.

Eclipses em luas novas são naturalmente relacionados com a definição de identidade, enquanto luas cheias e eclipses lunares mexem mais com os instintos e referenciais emocionais, e esta lunação em eclipse de Aquário apresenta o Nodo Norte ascendendo em Leão, o que reforça as questões de identidade versos coletividade, e expressão da projeção do eu no coletivo, e do coletivo no individual.

O sistema Sol, Lua, Mercúrio e nodo sul em Aquário poente (Libra), puxa a consciência da identidade como reflexo da influência do coletivo na realidade individual, sendo importante exercer a franca expressão autêntica da própria individualidade (nodo norte Leão), a fim de desenvolver o senso de identidade separado. Através de confiar mais em si mesmo (leão), e seguir seu “próprio conselho”, é que poderemos servir ao coletivo de forma equilibrada. A expressão criativa de Leão auxilia os demais a serem bem sucedidos e autosuficiente, e sem os outros, sem uma plateia, Leão pode ficar confuso sobre o seu propósito de vida.

As atitudes deverão partir de um centro de confiança interior, a fim de estarem equilibradas diante das necessidades sociais, de forma que as influências exteriores sociais não interrompam a espontaneidade da verdade do eu individual. Tudo o que se iniciar agora, de forma a expressar a individualidade, atendendo a harmonia social, de forma a que o impulso individual encontre realização através do crescimento social, será uma realização sustentável e positiva, dando muitos frutos em longo prazo.

Além do Sol, Mercúrio sextil a Urano faz uma ponte comunicativa veloz e muito intuitiva, acima da razão, que pode trazer experiências inesperadas a partir de contatos e relações, nos projetando para fora de nossa área comum de atuação através das “sincronicidades”, aonde informações que nos vem de forma não intencional podem trazer importantes insights para nossa vida; é importante estar atento diante de coincidências ou encontros, que poderão abrir novos horizontes de crescimento e liberdade se forem identificados e desenvolvidos de forma consciente. Exemplos: você vai buscar um livro na livraria e encontra uma pessoa que não via fazia anos, e lhe lembrou de algo muito importante que você almeja e que havia deixado de lado; indo ao trabalho encontra um conhecido que, em breve conversa, traz informações sobre um evento que interessa muito a você, que você desconhecia, e que é tão importante que soa como um chamado. Enfim, prestando atenção e indo atrás das indicações que simples ocorrências lhe trazem, novas realidades podem se apresentar em seu caminho. A força para partir na busca do eu autêntico (leão), da visão verdadeira pessoal, virá da vontade de libertação das crenças limitantes (sagitário), rompendo não com as conexões com os outros de forma intempestiva, mas sim rompendo com a forma de visão de mundo que não são nossas, mas que aceitamos em nós mesmos (Júpiter Escorpião).

Se a lunação se dará no poente, a regente da balança descendente-ascendente, Vênus, exaltada em Peixes sextil Saturno em Capricórnio, pela percepção evoluída, ancora as mais elevadas expressões de afeto, amor, beleza e riqueza, onde a atitude aberta e livre, com preocupação sincera altruísta e pelo outro, de forma natural levará a realizações importantes, o que não ocorrerá se houver excesso de competitividade e individualismo. A expressão de beleza e harmonia, seja sensível e artística, especialmente de vertente feminina, ou masculina demonstrando compaixão e doação, estarão fortemente ativadas, servindo de canal para resoluções de questões pendentes ou inacabadas, onde o ato sincero de entrar em acordo e entendimento poderá trazer paz a muitos conflitos em relacionamentos nas mais diversas áreas.

Para as expressões excessivamente cardeais, sejam coletivas ou individuais, institucionais ou pessoais, Marte portando o arco e flechas de Sagitário pode ferir o outro francamente, mesmo sem intenção, impaciente em buscar a expansão de liberdade, quadrado a Netuno, sextil ascendente, frear o impulso excessivamente egoísta trará maiores resultados  a médio prazo. Netuno em Peixes evidencia o fluxo ativo do inconsciente, assim será importante olhar em volta e ver o que sentem e necessitam, antes de impor de forma unilateral o que se ambiciona.

O impulso para dirigir-se ao social, ao coletivo, a fim de saciar o senso de pertencer será grande, mas, após a realização no outro, advirá o impulso de individualização. Que poderá ser de forma insurgente (Urano), refletindo a necessidade coletiva, e reiniciando todo o ciclo. Nesse sistema, os nodos em fusão ao eixo ascendente – descendente, realizam um ciclo em que o eu se lança na direção do outro a fim de buscar identidade (Sol), para, posteriormente, a partir desse novo eu coletivo (Aquário), ocorrer uma rebelião (Urano), em prol do da própria individualidade dentro do coletivo. O Sol na sétima necessita inicialmente se relacionar para descobrir quem é, e na sequência adquirir identidade sólida (nodo sul, Saturno-Aquário) a partir da vivencia do outro, para posteriormente, atingir um estado crítico em que a identidade individual se torna limitada(fixo) demais apenas na vivência do outro, e então, se insurge para exercer sua individualidade (nodo norte) sobre o outro, e em prol dos outros também (Aquário-Urano) e o ciclo de reinicia, mas em um círculo expandido maior.

Aquário, signo do futuro, dos pesquisadores inovadores e das ciências, também da genialidade, é o selo da vanguarda e da visão mística do futuro. Da exigência de reclusão, intocável em si mesmo, solitário mesmo que entre a multidão. Signo de Lua universal de desapego, para Aquário é mais fácil amar ao todo, sem canalizar o fluxo de afeto a um ser em específico, por isso com fama de frio ou distante em relações pessoais. Aquário forma e fornece as pontes de acesso para as estruturas mentais da consciência coletiva da sociedade, tanto em upload Urano, como em download Saturno. A dimensão virtual, o mundo através da internet é representado por Aquário, o eu individual está conectado com todos e com toda a cultura humana simultaneamente, sem barreiras de língua, raça ou país, nem de tempo e espaço, mas, e ao mesmo tempo, distante e isolado de qualquer intimidade mais inclusiva, exclusiva e pessoal. No momento o regente Urano em Áries, é o pioneiro, corajoso para reformar e mudar, mesmo que por meios abruptos ou violentos, podendo ser rebelde e causando situações destrutivas.

Essa lua nova terá grande potencial de fomentar a interação social, abrindo contatos positivos expansivos, trazendo grandes e importantes oportunidades advindas de parcerias e uniões, mas ao mesmo tempo, com interações de relações que poderão ser negativas, dominando ou anulando o livre arbítrio individual, minando oportunidades e avanços pessoais, se não houver confiança. A sombra do nodo sul em Aquário pode simplesmente podar e desconsiderar tudo o que não está em concordância com o status quo do todo estabelecido, e os próprios vanguardistas revolucionários sociais top de linha vão querer a cabeça de quem ousar impor ideias diferentes e individuais demais (o eixo Leão Aquário). A teimosia rebelde típica de Aquário. Cada ser individual (Leão) é uma gota do oceano (Aquário). O oceano, a fonte de todos os seres, é essencialmente a mesma, apenas estamos aparentemente separados, a fim de enriquecimento da consciência (evolução), mas, ao final os individuais retornarão ao oceano do coletivo, engrandecendo o todo, como uma gota de chuva que retorna ao mar. O individual nasce e se alimenta a partir do coletivo, somente faz sentido e possui valor intrínseco diante do coletivo, se desenvolve e enriquece perante o coletivo, mesmo que se afastando, de afasta de algo, e a união dos individuais que se associam conforme sintonia natural desenvolvida ao se enriquecerem, forma, ao final o coletivo evoluído.

De qualquer forma, todo e qualquer atuação coletiva, em grupos e uniões em prol de interesses em comum tendem a ser positivos, estando reforçadas as ações em sistemas de redes de contato ou sociais já existentes, tendendo ao humanitarismo altruísta expansivo.

Aquário, o aguadeiro, simbolizado pelo homem elevado que despeja sua água (sabedoria) para a humanidade através de um jarro. Feito em barro, o jarro representa Saturno, do elemento terra, a cerâmica que pode conter a água, para ser possível definir onde e em que quantidade cada porção de água pode ser mais bem distribuída a fim de matar a sede dos homens.

O símbolo de Aquário teria, entre suas origens, a constelação do “grande homem” pelos Babilônios, que originalmente vivia na natureza desértica e protegia os animais. Também foi associado à cura e ao parto, ao deus Babilônico da água doce e das correntes, nesta última imagem sendo retratado como vertendo água dos braços e das mãos, e eventualmente segurando um pote. Mais tarde os Egípcios associaram a constelação de Aquário a Hapi, deus que rega o solo com dois jarros, que personificava a divindade do rio Nilo. O escritor romano Manílio, I a.c., refere-se a Aquário a partir do mito grego do príncipe Ganimedes, que levado ao Olimpo por Zeus, servia o néctar aos deuses, e que trazia fertilidade e nutrição à terra a partir da chuva (Ganimedes também é a maior lua de Júpiter, possui dimensão superior ao do planeta Mercúrio sendo o maior satélite do sistema solar).

Aquário está relacionado ao oceano, devido à aproximação da constelação de outras com as de seres aquáticos como a constelação de Peixes e da Baleia.

Signo de qualidade fixa do ar, Aquário é a identificação da essência do pensamento humano, a grande riqueza do homem, o potencial de velocidade e liberdade que só a mente pode realizar. É a estrutura de todo o mundo que pode ser manifestado a partir das ideias imateriais.

A fusão do místico com o científico, como a física quântica, inclusive a astrologia, entre outras, é dos atributos aquarianos. É preciso voar mais rápido, acima do lento raciocínio lógico, para ver mais longe e fornecer a direção em que a razão deve se dirigir. Acredito que a união da ciência com a espiritualidade e com o misticismo virá a partir de trabalhos de aquarianos sinceros, que irão deixar os preconceitos de lado e partir para o trabalho, aguardemos a entrada de Urano em signo mutável de fogo como o presente no mapa natal de Galileu Galilei.

A grande força fixa presente na carta desta lunação, descrevendo resistência e preservação, podem frear muitas possibilidades de abertura adaptativa que as parcerias e uniões naturalmente exigem, gerando atritos, com argumentações e disputas acirradas (Júpiter no fundo céu quadrando as luminares). Mas Plutão faz um importante sextil a Júpiter, onde os esforços para transformações internas, de forma a que mudanças internas mudem o externo, ganha força, podendo refletir-se em ocorrências de desestruturas na rotina, diante de obstáculos que já não podem mais serem negados diante do potencial expansivo desta lunação. Júpiter escorpião é o forte propósito da expansão, mas que se ativa de uma forma mais intuitiva e irracional (no fundo céu), aparecendo no meio do caminho, quando algo parece não estar “se encaixando” como deveria no fluxo das trocas, parcerias e associações, e então, pode ser necessário algumas pausas, para realizar novo acerto, ou ajuste, para seguir em frente de forma funcional equilibrada.

Dentro do espectro do período do Sol em Aquário, conectada a esta lunação, está ocorrendo a Olímpiada na Coreia do Sul, gerando um novo e histórico momento entre a Coreia do Sul e a Coreia do Norte, ficando claramente evidenciadas as questões tratadas neste texto, de Leão, o eu autocentrado em busca de reconhecimento, versus o Aquário, a união com o outro, em busca de expansão do coletivo em prol do todo. Da interação entre dois países que estão oficialmente em guerra. Este momento de abertura e troca, mesmo que limitado, dá uma quebra importante, uma pausa nas atuais atitudes belicosas da Coréia do Norte diante do mundo, gerando uma reflexão que pode ser a semente da paz regada pelo aguadeiro de Aquário. Há o argumento de uso político do evento pela Coreia do Norte, mesmo assim, a pior política é melhor que conflitos armados. Enfim, vibremos para que esta semente brote, cresça e frutifique em maior entendimento entre as nações. As olimpíadas de inverno iniciaram dia 9 de fevereiro, quando o Sol ingressou a 20° de Aquário, em seu segundo decanato de Mercúrio, de ar mutável das comunicações e trocas, e os jogos se encerrarão em 25 de fevereiro próximo, na expansão desta lunação, na fase da lua crescente.

Se a Lua nova é o início, o foco e o esforço unificado, esta lua nova do dia 15 tem sua evolução na Lua crescente, que se dará em 23 fevereiro, no signo mutável de ar, Gêmeos, onde o foco social do momento tende a se ampliar e difundir, evidenciando claramente as transformações que iniciaram neste eclipse. O ápice se dará na Lua Cheia de Virgem, no final do mês de fevereiro e início de março, impactando efetivamente na realidade coletiva o impulso social atual, distribuindo e expandindo os eventos e ações iniciados nesta lua nova. Na lua minguante em Sagitário, dia 09 de março, há o início gradual de restrição dos eventos expansivos, até o novo impulso gerado na próxima lua nova, gerando uma nova fase.

Aniversário de Galileu: Urano, Vênus em Peixes, Ganimenes e a fascinação pelo Sol

Próximo a esta lunação é que se comemora o aniversário de Galileu Galilei. Aquariano, nascido em 16 de fevereiro de 1564, em Pisa, na Itália, Galileo Galilei (em italiano) foi astrônomo, matemático, físico e filósofo. No início de sua formação foi excelente aluno na escola dominical de Vallombrosa e tinha intenção de ingressar no monastério. Mas seu pai não permitiu, desejando que o filho fosse médico, inscreveu-o na Universidade de Pisa para estudar medicina. Galileu desistiu da medicina dois anos depois, quando começou a estudar matemática. Mas seu pai não desejava que o filho estudasse matemática clássica, e assim Galileu abandonou a universidade em 1585 quando foi para Florença, onde deu aulas particulares para sobreviver e continuou os estudos em matemática, mecânica e hidrostática.

Galileu contestou e combateu a física de Aristóteles, questionando e comprovando diversos princípios dinâmicos, argumentou que a matemática deveria ser o fundamento das ciências exatas. Desenvolveu os fundamentos da mecânica, criando diversos instrumentos como o binóculo, a balança hidrostática, o compasso geométrico e o termobaroscópio para medir a pressão atmosférica (precursor do termômetro).

Mas foi durante o trânsito de Urano e Júpiter em Gêmeos, que fez oposição ao Urano Sagitário e quadrou o Sol em Peixes no natalício de Galileu, em meados 1609, que Galileu aperfeiçoou um telescópio da época para explorar os céus como nunca fora feito antes, sendo o primeiro a fazer uso científico do telescópio realizando observações astronômicas. E no mais perfeito espírito de Urano, revolucionou os conceitos cósmicos da época, descobrindo que a Via Láctea é composta de miríades de estrelas, e não uma “emanação” como se pensava até o momento. Estudou outras estrelas da Via Láctea além das constelações Plêiades, Órion e Câncer, descobrindo as montanhas da lua, as manchas solares, os anéis de Saturno e o ciclo do planeta Vênus. Descobriu também quatro luas em Júpiter: Ganimedes, Calisto, Io e Europa. Foi as observações das luas de Júpiter que o levaram a defender o sistema heliocêntrico de Copérnico.

Após a oposição e quadratura de Urano e Júpiter sobre Urano e Sol natais de Galileu, suas descobertas astronômicas foram concretizadas, entre final de 1609 e início de 1610, sendo comunicadas ao mundo em seu livro “O Mensageiro das Estrelas” ou “Sidereus Nuncius” em março de 1610 em Veneza. Um apoio muito importante foi dado a Galileu por Kepler, que verificou a existência efetiva dos satélites de Júpiter, publicando em Francoforte, em 1611, “Narratio de observatis a se quattuor Jovis satellibus erronibus”.

Considerado o pai da ciência moderna, Galileu conseguiu a cátedra de matemática na Universidade de Pádua, onde passou 18 anos, “os mais felizes da sua vida”, ensinando geometria, mecânica e astronomia. Em Pádua conquistou reputação internacional e suas aulas eram frequentadas por até mil alunos, foi nesta universidade que descobriu as leis do movimento parabólico. Também publicou diversas obras, artigos e estudo de importante relevância para a ciência até os dias atuais.

A publicação de “O Mensageiro das Estrelas” trouxe reconhecimento e, claro, muitas polêmicas. Com a acusação de haver se apossado, aperfeiçoando o telescópio, de uma descoberta que não lhe pertencia, foram postas em dúvida também a realidade de suas descobertas. Por mais que Galileu se esforçasse em publicar suas ideias revolucionárias de forma cordata e formal científica, o choque com as crenças dominantes e com a igreja foi inevitável.

Galileu buscava verdades completas e seguidamente entrava em atritos com a religião católica. Com as descobertas astronômicas, houve avanços na visão de que o Sol era o centro do Sistema Solar e não a Terra do universo, como a igreja pregava. Acusado de heresia suas obras foram proibidas em 1614. E após longas questões e problemáticas junto à igreja acerca do heliocentrismo, Galileu finalmente foi julgado e condenado pela igreja em 1633, mas conseguiu comutar a pena de prisão para confinamento, e, ao final, para confinamento em sua própria casa de campo em Arcetri, ao sul de Florença, na Itália. Mas seguiu com seus estudos e com colaborações no exílio, difundindo suas ideias, inclusive, mais tarde, recebendo o mérito por suas descobertas, que foram confirmadas por outros estudos e observações astronômicas da época.

Apaixonado pelo universo, com sua Vênus em Peixes, Galileu era fascinado pelo Sol, passava muito tempo ao telescópio observando o astro rei, o que acabou por deixá-lo cego. Mesmo assim, em 1638, quando já estava completamente cego, ainda publicou “Discorsi e Dimostrazioni Matematiche Intorno a Due Nuove Scienze” em Leiden, na Holanda, a sua obra mais importante. Nela discute as leis do movimento e a estrutura da matéria.

Galileu nunca se casou, mas teve um relacionamento breve com Marina Gamba, uma mulher que conheceu em uma de suas muitas viagens a Veneza. Marina morou na casa de Galileu em Pádua, onde deu à luz três crianças, duas meninas e um menino: Virgínia e Lívia, que foram colocadas em conventos onde se tornaram, respectivamente, irmã Maria Celeste e irmã Arcângela, e o menino, seu filho Vincenzo, que ficou com a mãe Marina em Pádua. Galileo Galilei faleceu em 8 de janeiro de 1642 em sua casa de campo em Arcetri, junto a sua filha Maria Celeste e rodeado por seus discípulos. Foi enterrado na Basílica de Santa Cruz em Florença, onde também estão Machiavelli e Michelangelo.

“Mede o que é mensurável e torna mensurável o que não é”.

“A verdade não resulta do número dos que nela creem”.

“O espírito humano é a obra mais notável de Deus”.

“Conhecer a si próprio é o maior saber”.

Galileu

*Para observar o eclipse do Sol com segurança busque os observatórios nas universidades locais, estes possuem instrumentos seguros de observação. Ou faça uma projeção da luz do Sol, uma opção simples e acessível: usando duas folhas de papel grosso, faça um pequeno furo com a ponta de um lápis em uma das folhas, no momento do eclipse fique de costas para o Sol e coloque a folha com o furo a cerca de 40 cm da folha lisa, de forma a que a luz do sol passe através do furo e seja projetada na outra folha evidenciando a marca da sombra da Lua no disco solar.

Aviso: existem filtros disponíveis para observar o Sol, como os de máscara de soldador n°14 ou superior, mas mesmo assim, não é recomendável arriscar, uma vez que a observação não deve exceder 30 segundos, pois os raios UV queimam as sensíveis células dos olhos, causando cegueira permanente.

Confira as imagens do Mapa Astral da Lunação, do Mapa Natal de Galileu no portal da CNA, no link abaixo:

https://cnastrologia.org.br/lua-nova-de-aquario-a-expansao-da-realidade-atraves-do-outro/

Texto Revisado

Publicado dia 16/2/2018
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstar Avaliação: 3 | Votos: 236



foto-autor
Autor: Fabrizio Ranzolin   
Fabrizio Ranzolin é astrólogo, escritor e professor em cursos holísticos alternativos. Membro CNA Astrologia do Brasil. Ativista ambiental na preservação da natureza.
E-mail: fabrizioranzolin@yahoo.com.br | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa