auravide auravide

A coisa



Como posso me sentir bem se estou me sentindo mal?
Agora, a hora da vez é procurar a felicidade através da lei da atração. Mentalizar coisas positivas e sentir as emoções adequadas aos pensamentos. Foi o que aprendi nos livros de autoajuda. 
Que coisa boa o bem-estar! De repente, do nada ele vem! E você nem ganhou na mega sena ou mesmo conseguiu realizar aquele sonho antigo. A felicidade vem de graça e, se você pudesse, guardava ela num potinho do bem-estar. Toda vez que você precisasse era só abrir o potinho e garantir o bem-estar. Um pó mágico. Uma onda de felicidade guardada só para você!
E, quando você menos espera, começa tudo de novo! A sensação de bem-estar dura pouco. De repente, você liga a televisão e presta atenção nas notícias, nas desgraças e nas tragédias. Finge que não absorveu as notícias, porque agora você aprendeu a controlar os pensamentos e as emoções. Leu muitos livros de autoajuda e novas técnicas estão aí para ajudá-lo a se sentir cada vez melhor. 
No entanto, uma notícia ruim vem sem menos esperar. Ou um aborrecimento banal faz você buscar o potinho do bem-estar.
No entanto, não consegue abri-lo, porque só consegue o pote da angústia e da ansiedade.

Você pega o livro de meditação. Lê um capítulo do Evangelho. Ou lê a Bíblia. Faz uma oração e aquela “coisa” pegou você de novo:  a malvada angústia. Como está estudando mediunidade pode ser um sintoma mediúnico. E, também, está lendo sobre carma e vidas passadas. Pode ser um obsessor. E quanto mais você busca, a tal felicidade ela corre para longe... E a “coisa” fica o tempo todo com você cutucando e dizendo:
Estou aqui para vê-lo se angustiar”
Estou aqui para você não fugir das suas emoções!”

Ah! Você pensa que pode ser um encosto. Seria bem mais fácil se fosse um encosto ou dois encostos. E corre para tomar um passe espírita. Ou se sentar no toco e conversar com o preto velho amigo e humilde. O bem-estar volta, mas os dias passam e a “coisa” cutuca novamente. Aí, você não sabe se é porque recebeu uma multa ou porque brigou com o namorado. Ou porque não tem namorado. Ou porque seu marido está estranho com você. Ou seu chefe pegou o seu pé o dia todo. Ou porque sua esposa estourou seu cartão de crédito. 
A “coisa” sempre volta e aumenta de tamanho quando você tenta se livrar dela. Faz um banho de ervas. Defuma a casa toda. Sorri mesmo sem vontade, porque self de cara feia não é lá muito positivo. A “coisa” pode vir sozinha ou acompanhada de outros “monstros” que são vírus do Hd da sua mente: ansiedade, depressão, tédio, mau humor. Aperto no peito, sensação de morte próxima, pânico e outros sintomas monstros. O médico receita ansiolítico. O homeopata garante o remédio de fundo. E, na malhação, pode ser garantida o bem-estar dos músculos, nervos e até ótima pressão sanguínea. No entanto, a "coisa" vai e vem! Paralisa sua vida. Gera outras coisinhas chamadas de: medo intenso e irreal, dor no corpo, insônia e desânimo.

Você deseja com intensidade a emoção positiva do pote do bem-estar. Se está em casa sai para dar uma volta. Se está na rua volta correndo para casa. Marca uma consulta com um psicoterapeuta. Ou seria melhor um psiquiatra? Ou um terapeuta holístico? O que fazer para se livrar da coisa?
Ou melhor mergulhar direto no mundo das redes sociais de sorrisos e paisagens deslumbrantes. A "coisa" está sempre ao seu lado.

Sim, também sofro da coisa que, por vezes se parece com a iminência de um ataque cardíaco. O aperto no peito avisa que o vírus da coisa chegou. E o que faço para que tenha acesso ao pote do bem-estar? Tudo. Rezo. Durmo. Penso. Seria um mau pressentimento? E tento pensar positivo, mas quanto mais penso, mais a mente se revolta. A mente cansa; a coisa permanece.
Um dia, fiquei assim o dia todo rezando para ser um encosto, mas não era. Procurei todas as justificativas para aquele mal -estar sem razão. Não encontrei em livros e nem em rezas. Quanto mais eu queria entender a “coisa”, mais ela aumentava. Eu pensei:
“Minhas dificuldades são as mesmas, mas ontem eu não estava com a “coisa”. Por que hoje a angústia me pegou de jeito?"

 E aquela sensação desagradável continuava maléfica como sempre me tirando a disposição. Tomar remédios? Nunca.
 E  imaginava uma linda noite insone… Quando passei pelo quarto da minha neta Giulia a ouvi dando risadas enquanto assistia um filme na televisão. Estranhamente, prestei atenção no riso solto da minha neta. Era um riso cristalino enquanto seu rosto se iluminava. A “coisa “se afastou um pouco. Talvez amedrontada com a alegria espontânea de uma criança. Parei e fiquei só observando a alegria contagiante das crianças. No entanto, a "coisa" ainda estava comigo: angústia.

Minutos depois, vi meu gato siamês amuado na cadeira. Estava com um ferimento feio na cabeça por conta de uma briga na rua. Procurei os medicamentos e comecei a cuidar dele. A “coisa” estava perdendo a força. O gato percebeu os meus cuidados e ficou bem quietinho. Naquele momento, senti uma leve energia afastar a coisa. Seria a presença do meu anjo guardião? Pode ser. Ou do meu preto velho? Até os sintomas físicos da "coisa" amenizaram. 
Na hora de dormir, fiz uma oração e ouvi música. Deixei a sensação desagradável passar sozinha. E seja o que for que eu senti foi embora.  Será que a “coisa” voltará novamente? Pode ser. Quanto mais medo de sentir você tem mais estará receptivo à Dona Coisa. Coisas da Alma. Um ser espiritual que mora dentro de você está gritando alguma coisa. É bom ouvir a voz da intuição. Sentir sem culpa ou medo. Ser você simplesmente. Sem rótulos. Sem dramas. 

 No entanto, a concentração no que é ruim piora o quadro da angústia e do mal-estar.
 Tratamento médico, espiritual e psicoterapia têm seu lugar na psique humana. A Lei da Atração funciona sim se você simplesmente viver as emoções. Não fuja delas! Sentir tristeza é normal! Estar tenso ou preocupado faz parte da vida humana. Entre em contato com seu lado sombra. Algumas emoções estão presas e geram energias negativas. Sentir a coisa nem sempre significa que está ficando louco ou é pessimista. 

Viver nesse mundo é viver na incerteza o tempo todo.
Cuide-se! Se as suas emoções estão muito alteradas procure ajuda terapêutica! Se precisar de remédios, tome! Não é para sempre! Busque sempre melhor qualidade de vida para usufruir tudo de bom que a vida lhe dá de graça: saúde, paisagens, sorrisos, risos, bons momentos, cura.
Quando a "coisa" se afasta, a esperança volta correndo

 A “coisa” ensina a vivenciar suas emoções e não fugir delas!
Seja feliz!
Texto Revisado

 

Publicado dia 23/1/2018
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 2



foto-autor
Autor: Sandra Cecília F.de Oliveira   
Possui um grupo destinado ao consolo, mensagens psicografadas no Facebook: Psicografias on line. Páginas: RELAX MENTAL, DOCE MAGIA E SANDRA CECÍLIA.
E-mail: relax.mental@uol.com.br | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa