Home > Autoconhecimento

11 Erros que você pode estar cometendo ao buscar o Autoconhecimento


por Jaqueline Salles

11 Erros que você pode estar cometendo ao buscar o Autoconhecimento

Ao longo da minha jornada, cometi esses erros e conheci várias pessoas que tiveram suas buscas dificultadas por eles também.
A experiência do outro sempre pode nos trazer novas percepções e diminuir a nossa curva de aprendizado.

O que você está fazendo em relação ao seu próprio desenvolvimento que o está limitando e impedindo de chegar onde você deseja?

A busca por si mesmo é tão antiga quanto o ser humano.
Uma das primeiras mensagens catalogadas sobre o autoconhecimento vem da Grécia antiga com os filósofos, mas podemos até afirmar que desde
os desenhos das cavernas, essa sede já existia. Muitas dessas mensagens foram confundidas e interpretadas como sendo religiosas.

Nos dias de hoje, arrumamos a casa, lavamos o carro, pagamos a conta, culpamos o outro, repetimos resultados, não alcançamos sonhos e objetivos e nem nos permitimos sonhar, trocamos nosso tão dolorido diálogo interno pela bebida, droga ou música alta. Deterioramos nossos relacionamentos, nossas contas bancárias, envelhecemos antes do tempo, não entendemos as pessoas e muito menos elas nos entendem.

E, de repente, ouvimos dizer: todas as respostas e saídas se encontram dentro de você.

Como assim? Não gosto de autoajuda. Não preciso.

O que eu penso sobre autoajuda, desenvolvimento humano, autoconhecimento:

Você está sempre se ajudando ou se atrapalhando. Dependendo das suas escolhas.
Quando você sai de casa todos os dias para ir trabalhar. Pode mandar alguém no seu lugar?
Claro que não. Então, você se autoajuda. Não há substituto para você. Somente você pode fazer o seu trabalho.

Dessa percepção, surge a curiosidade pelo autoconhecimento e muito antes dos filósofos gregos já era assim.
E embarcamos numa viagem que vai de negação da responsabilidade ao consumo excessivo de conteúdo, passando pelo isolamento e a perguntas sobre Deus, religião e o tão conhecido embate entre o pensamento negativo e o positivo.

Quais são os erros primários que as pessoas cometem ao buscar o autoconhecimento?
Aprender com a experiência alheia pode apoiar você a ir além. Vamos?

1. Focar na dor
Boa parte das pessoas que buscam o autoconhecimento ficam presas na dor da descoberta. Elas verificam o que as limitavam antes e focam no tempo que dizem ter perdido com aquela limitação. Quando a grande sacada é olhar pro agora e dizer: sou o que me tornei hoje graças aos erros e acertos de ontem e me transformo numa pessoa melhor a cada dia, a partir de agora.
Na jornada do autoconhecimento, o passado funciona mais ou menos como um espelho retrovisor num carro, você somente olha rapidamente para mudar de faixa e segue em frente. Prender-se no que já aconteceu é um dos erros primários dos que buscam pelo autoconhecimento.

2. Confundir o conceito de Deus com o conceito de religião e o autoconhecimento
Desde as antigas civilizações essa confusão acontece. Muitas pessoas confundem o poder de Deus sobre si com o poder de um Deus castigador e julgador, elas vestem uma roupagem muito humana em Deus.
São os homens que julgam, criticam e comparam. Deus é e sempre será aquilo que você percebe como sendo Deus.
A sua interpretação dessa palavra é o que equivale a Deus para você.
Durante anos eu vi Deus como um ser intocável, acima, no céu, longe, fora.
O meu caminho do autoconhecimento tomou um rumo novo e senti mais paz quando descobri o meu conceito de Deus interno, que a divindade habita em mim e Deus é o meu próprio conceito sobre ele e escolhi conviver com um Deus (ou aquilo que você entende como Deus) amigo, amoroso e protetor. Daí passei a ser mais minha amiga, mais amorosa e protetora comigo mesma.
Enquanto que as pessoas que vêem Deus como julgador, castigador e acusador se julgam, castigam-se e acusam a todo momento.

3. Acreditar em fórmulas milagrosas e cinco passos para a felicidade
A vida é um aprendizado constante. Você precisa experimentar aquilo que você precisa experimentar, o caminho é essencial. Existem dezenas de fórmulas mágicas sendo vendidas no mercado e elas são necessárias porque só aprendemos quando testamos.
O caminho do autoconhecimento não é instantâneo nem prático. E nem precisa ser.
É como ir à academia, um pouquinho mais a cada dia. A auto-observação e a gratificação por cada descoberta e cada autosegredo sendo desvendado é muito mais prazeroso e eficaz do que chegar lá em 5 passos.

4. Culpar os pais
Algumas pessoas que buscam o autoconhecimento têm a tendência de culpar os seus pais por tudo que acontece a elas no agora.
Saibam que nossos pais cometeram os erros que tinham o direito de cometer porque também receberam os erros de seus próprios pais e nós escolhemos os nossos pais para expandir a consciência eterna dentro dessa experiência terrena.
Culpar o outro é livrar-se da responsabilidade de fazer e ser melhor daqui pra frente.

5. Somente receber ou somente dar
A roda da abundância gira com o equilíbrio entre o dar e o receber.
Se você somente consome conteúdo gratuito e não investe na sua capacitação em se autorrevelar, não investe em cursos, em workshops e não faz doações de caridade às instituições que o alimentam espiritualmente.
Não está fazendo a roda da abundância girar na sua vida.
E se você somente doa sem se permitir receber, não sabe cobrar e não permite que lhe paguem pelos seus serviços.
Também não está fazendo a roda da abundância girar na sua vida.
O equilíbrio da abundância está entre o dar e o receber. Exercite-os.

Achar que pensar positivo é ser 'bonzinho'.
O positivo e o negativo são dois conceitos.
E como conceitos somos nós que os definimos através daquilo que achamos ser verdade. A verdade é única e pessoal de cada um e dentro do Todo ela não existe de fato.

Se pegarmos a mesma cena e separarmos três pessoas que assistiram essa cena em salas diferentes, cada uma dessas pessoas contará uma história diferente, porque é uma percepção única.
Sendo assim, o positivo e o negativo também são percepções únicas de cada indivíduo.

Não existe o positivo e o negativo. Tudo simplesmente É.
Ser positivo não significa ser bonzinho, o último da fila, ou sempre dizer sim em razão do outro e em detrimento de si mesmo.
Da mesma forma que ser negativo nem sempre é ser egoísta ao ponto de fazer suas próprias vontades.
Algumas vezes fazer suas próprias vontades pode ser a melhor coisa que você estará fazendo por si mesmo e pelos outros e pelo mundo.

O pensar positivo e pensar negativo deixaram de existir pra mim já algum tempo, desde o dia que assisti o filme "O Efeito Sombra".
Vi que todos os meus lados são combustíveis para o meu cotidiano e passei a pensar produtivo.

6. Exercitar a gratidão sem a arte da apreciação
Como podemos ser gratos sem apreciar o motivo do agradecimento?
Muitas pessoas exercitam a gratidão de forma automática sem realmente sentir a potência e vibração desse sentimento.
A gratidão sem apreciação é somente uma palavra automatizada e não um sentimento verdadeiro.
Se você recebe um presente de alguém e não admira, não aprecia e não gosta do presente e simplesmente diz:
obrigado (a).
Não está exercitando o verdadeiro sentimento da gratidão e, sim, sendo somente educado e automático.

Para sermos verdadeiramente gratos e exercitarmos a vibração desse sentimento é preciso que apreciemos o objeto dessa gratidão.
Você só sentirá profunda gratidão por um pôr do sol, por exemplo, se parar alguns minutos do seu dia para observá-lo, e ao observar, você se colocará no agora, no momento presente, entregando-se à arte da apreciação e exalando o verdadeiro sentimento da gratidão que é um ímã essencial para outros motivos de agradecimento.

7. Focar somente nas mesmas práticas
A leitura e o exercício de outras matérias também são importantes. Existe autoconhecimento na Música, na Matemática, Geografia, na História, na prática de esportes e em outras tantas atividades.
A arte e a cultura e a manufatura de elementos, como mandalas, Ojos de Deus, mensageiros dos ventos etc.. Também englobam o autoconhecimento.
Ouvir uma boa conversa, ler um bom livro sobre outra matéria também pode levar você a se autoconhecer e descobrir suas habilidades e potencialidades. A prática de um esporte que tenha a ver com a sua personalidade, encontrar amigos, trocar ideias, conversar com desconhecidos, com os idosos e com as crianças, tudo isso pode apoiar muito você a se perceber melhor.

8. Buscar consumir todo tipo de treinamento teórico sem praticar
A busca pelo autoconhecimento também pode se tornar viciante. Observo que muitas pessoas se encantam por treinamentos presenciais ou online e consomem muito conteúdo gratuito e pago, mas não praticam, não exercitam. Existem dois tipos de pessoas que estão em limitações na vida:
aquelas que não conhecem as leis naturais e aquelas que as conhecem e não as praticam.

9. Desistir
A dor da descoberta algumas vezes é delicada de ser superada. Eu imagino que deve ser a mesma dor da lagarta que sai do casulo lentamente para se transformar em borboleta.
Por isso chamamos de sair da zona de conforto, é dolorido. Mas dói só no início e assim como é essencial para a borboleta se espremer e se arranhar na saída do casulo, também é essencial para nós nos espremermos ao sairmos da nossa zona de conforto. Muitos desistem na primeira dor. Mas esse é um caminho sem volta. Ele sempre estará ali, nos cutucando e nos chamando ao aprendizado e a expansão. Então, quantas vezes mais você desistir mais precisará recomeçar.

10. Querer salvar o outro
Encontramos aquela ferramenta, aquele terapeuta maravilhoso, o coach de sucesso, o curso, livro, vídeo espetacular que nos trouxe um tremendo insight, uma cura e um novo modelo de olhar a vida, resolver as questões e ir além. Ótimo!!!
Então, corremos em compartilhar com aquele que amamos e que imaginamos que precisa daquela informação.

Insistimos, contamos, chamamos e o outro não está interessado.
Porque cada um tem o seu momento de aprendizado e de expansão da consciência.
E algumas vezes espantamos as pessoas do nosso convívio.
A grande pergunta é: o que você precisa ainda curar em você que tem tanta ânsia e desejo de mudar no outro?

A grande sacada de quem está indo em busca de si mesmo é se tornar um exemplo para quem conhece e uma referência para quem não nos conhece.
Quando você se cura, se ama e se desenvolve, você automaticamente cura o outro e todo o universo a partir de você mesmo, sem precisar interferir diretamente nas decisões e na energia do outro.

Cada um de nós está em processo de evolução e estarmos em níveis diferentes é o que nos faz sermos tão especiais.

11. Ter que.
Durante muitos anos eu mesma me persegui com a necessidade de ter que.
ter que meditar, ter que pensar, ter que afirmar, ter que respirar, ter que perdoar.

O que me libertou e ainda me liberta foi uma frase que ouvi de um mestre: "o seu jeito é o jeito certo". Frase simples e potente como as melhores coisas da vida.

Eu descobri depois de muitos anos que a necessidade de ter que perdoar estava me impedindo de perdoar.
É paradoxal e uma pegadinha mental, mas foi a minha experiência de vida que me fez pesquisar sobre o perdão e descobrir que esse exercício nada tinha a ver com o outro, eu não precisei ir até o outro ou que o outro viesse até mim para exercitar o perdão.
O perdão é pessoal e intransferível, é a gente com a gente mesmo. Nada tem a ver com o outro.
É interno nunca externo.
Mas eu demorei uns 10 anos para chegar nessa descoberta e foi nesse dia que nasceu o termo: perdão orgânico.

Todos esses itens que eu citei acima eu mesma experimentei cada um e encontrei amigos, clientes, alunos, parceiros que também os experimentaram.
Aprendi muito com meus próprios erros e transformei esse aprendizado numa forma de diminuir as dores das pessoas que me procuram.
Eu me perdoei por eles e por tantos outros, exercitando o perdão orgânico e me permito não só ir em frente como também usá-los para ajudar você a seguir também nesse jornada.

Você conhece o termo perdão orgânico?

Eu escrevi um e-book onde explico em detalhes com teoria e prática como você pode exercitar o perdão orgânico sem a necessidade de perdoar o outro ou que o outro o perdoe.
Libertando-o de muitas dores e limitações.

Quer conhecer mais sobre Perdão Orgânico? link

Texto revisado


Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   Numerologia  
 
Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp


Autor: Jaqueline Salles   
Atendimentos Via Skype para todo Brasil e mundo. Novo Modelo Mental para empreendedores. Como eliminar hábitos limitantes? Cadastre se aqui para receber links de aulas online gratuitas: https://auditoriodaalma.com.br/ Atendimento voluntário aqui: www.auditoriodaalma.com.br 
E-mail: contato@jaquelinesalles.com.br
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Publicado em 27/04/2014

Veja também
A sinfonia da existência
Agora minha vida vai melhorar?
A Estesia que só o Coração Compreende...
Fobia de envelhecer, de ficar doente
Prática para Encontro de Alma
Os Analfabetos das Leis de Deus

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.



Energias para Hoje
segunda-feira, 19 de agosto de 2019

energia
I-Ching: 03 – CHUN – DIFICULDADE INICIAL
O início de todas as coisas é freqüentemente trabalhoso e difícil. Mas basta manter-se paciente e perseverar.


energia
Runas: Sowilo
Seja transparente. Dia excelente , força vital e sucesso.


19
Numerologia: Originalidade
Mudanças ha muito consideradas podem ser bem feitas hoje. Seja diferente e original. Este é o dia para o exercício da individualidade.
Experimente o novo e o ainda não tentado. Mantenha-se independente e decisivo e, sobretudo, tenha coragem de agir de acordo com os seus sonhos.




Horóscopo

Áries   Touro   Gêmeos   Câncer
 
Leão   Vírgem   Libra   Escorpião
 
Sagitário   Capricórnio   Aquário   Peixes





 
© Copyright 2000 - 2019 Somos Todos UM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa