Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade
 
auravide auravide
Home > Autoconhecimento
A MULHER E O NOVO TEMPO

A MULHER E O NOVO TEMPO

por Willes S. Geaquinto
Facebook   E-mail   Whatsapp


Ao adentrarmos esse novo milênio sentimos que se faz necessário refletir e buscar uma reinterpretação do universo em que vivemos: um novo paradigma que nos direcione e nos encaminhe para um modo saudável de viver, uma vez que a realidade nos dá mostras que o mundo como está caminha a passos largos para sua destruição. Ouso dizer, até, que o “mundo dos homens” está à beira do aniquilamento. Levado pelo egoísmo exacerbado, pela busca cega da conquista de poder a qualquer custo, pela imposição de valores econômico-materialistas em detrimento de valores humanitários. O homem cava o abismo que, a continuar nessa escalada, tragará a todos os seres viventes do nosso planeta.
Não há como negar que a origem da destruição do meio ambiente e da ameaça à sobrevivência da espécie humana está no fruto perverso da competição generalizada. Por outro lado, é insofismável que a reversão desse processo destrutivo só se dará com o resgate de valores e hábitos geradores de harmonia como o amor, a solidariedade, a justiça, a ética e a benevolência, entre outros. Valores estes mais constantes no universo da mulher do que do homem. Em razão disso, é justo acreditar ser inegável a importância do papel da mulher nesse alvorecer do terceiro milênio e no seu decorrer, haja vista a inevitável falência da sociedade dita patriarcal.
Em todo o mundo a entrada da mulher no domínio público, antes privativo do homem, tem provocado a transformação das estruturas sócio-econômicas, além de modificações consideráveis, também, das estruturas psíquicas igualmente de homens e mulheres, pois, como diz Rose Marie Muraro: “ A modernização das cabeças está na base da modernização das estruturas”. Do ponto de vista objetivo e concreto é possível, então, que indaguemos: de que maneira a mulher poderá intervir nesse processo de transformação? Uma das respostas a esta pergunta, é de que esta ação, de modo consciente, tem que se dar no aqui agora; é no tempo presente que esta participação tem que se realizar. A existência de um futuro onde não vigore o império das desigualdades e das injustiças, que contemple um meio ambiente saudável em todos os seus aspectos, onde haja um mundo mais fraterno, mais harmônico, solidário e compartilhado, não pode ser deixado para amanhã, para um tempo distante e incerto. Para tanto, é fundamental que cada mulher, dentro da sua singularidade, em seu espaço interno e externo, haja sem inibição, sem amarras, haja com gana do ser libertador que é a sua essência. Seja no lar, no trabalho, nas associações, nos partidos políticos, enfim, em todo tempo e lugar que a mulher invista no conhecimento do seu potencial; no reconhecimento das suas qualidades e da sua genuína e sensível dinâmica criativa, e transforme tudo isso em atitudes concretas de renovação e da geração de uma consciência radicalmente humanista.
Concluindo, o novo milênio aí está com suas portas e janelas abertas a essa nova e reformulada mulher. Ansiando que essa mulher resgate plenamente a sua auto-estima e sua cidadania humana, e que reavive a sua gênese de ser livre e viva com entusiasmo a tarefa de dar luz a uma nova era, um novo tempo.
Boa Reflexão e viva consciente.

Texto revisado por: Cris

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo




Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 13
Atualizado em 08/03/2009

Veja também
artigo Sabedoria
artigo Quais as deusas que habitam dentro em mim?
artigo Felicidade em suas asas
artigo Coração Ardente II

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




horoscopo

auravide auravide

auravide

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa