auravide auravide

Seis de Copas - O idílio amoroso



Quero ir buscar em meu último pensamento a lembrança de tua voz doce. Preciso que me digas onde nós nos abandonamos. Tenho em mim essa mania de ser triste por nada, então ver-te na distância de meu coração faz-me inevitavelmente cansada, como se eu fosse uma canção para não dormir.

Não tenho a madureza da vida, nem a fatalidade dos batons vermelhos, apenas aprendi a te amar sem malícia. Eu por ti já não sofro, nem me debato a suplicar teu regresso. Apenas fito em silêncio o horizonte e me conformo.

Ah, mas quando espero ficar quieta em meu lamento, vem esse inexplicável desejo de sentir teu beijo, através de uma sensação morna e latejante que só posso chamar de saudade.

Somos duas almas tristes que se encontraram no porto da despedida e nem tiveram tempo de morrer. Que saudade de nós dois...!
Texto Revisado

 

Publicado dia 6/9/2018
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 2



foto-autor
Autor: Tarô é Luz - a energia do despertar   
Sou Educadora, Licenciada em Letras, Especialista em Gestão de Seres Humanos, Tarôloga, Reiki Nível I e II,Sistema Osho Reiki e Nível III-A,Sistema Usui Tibetano. Terapia com Cristais. Praticante de Barras Access.
E-mail: cc59taroeluz@gmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa