auravide auravide

TER OU SER, EIS A QUESTÃO!


Facebook   E-mail   Whatsapp

Certa vez, enquanto fazia uma exposição sobre o tema o ter e o ser em um curso motivacional, me veio à mente a seguinte questão: Você é o que você tem? Ou você tem o que você é? Passei a indagação às pessoas presentes e poucas delas se aventuraram a responder-me ou, pelo menos, dar alguma resposta que não fosse impregnada de subjetividade. Cá para nós, essa abordagem, a princípio, pode parecer apenas um jogo de palavras, no entanto acredito que ao aprofundar essa reflexão você poderá descobrir se o que rege a sua vida é o ter ou ser.

É bastante comum encontrarmos pessoas que vivem de ostentar aquilo que possuem, seja bens, poder, títulos, profissão e, até mesmo, algum conhecimento. Por vezes também vemos e ouvimos indivíduos falando em alto e bom som para quem estiver disposto a escutá-los: eu sou advogado; eu sou juiz; eu sou deputado; eu sou médico; eu sou engenheiro; eu sou dentista; etc. Alguns, inclusive, se auto-intitulando doutor nisso ou naquilo, quando de fato apenas possuem um certificado de graduação, o que não lhes confere tal título.

Nessa ânsia de superioridade, insufladas pelo ego muitas pessoas não percebem que elas, na verdade, apenas estão investidas de algum papel em determinado tempo de suas vidas, mas, necessariamente elas não são aqueles papéis que representam. Assim como, também não são os bens que possuem.
E por que isso acontece? Por que através de nossa cultura educacional essencialmente pobre, fomos e ainda somos condicionados a nos identificar com alguma posição de poder ou ter. E, sendo esse possuir, por si só, efêmero e temporal, é possível afirmar que boa parte da frustração existencial do ser humano advém dessa identificação ilusória de que ele é aquilo que possui ou a posição que ocupa em determinado instante.
Quando dizemos “nada ou ninguém nos pertence”, esta é uma constatação que vai além do senso vulgar, uma vez que qualquer indivíduo ao identificar-se com algo que não está sob o seu pleno domínio, que não é parte integrante do seu ser, está a decretar a sua dependência de algo que lhe é ilusório.
Você tem aquilo que você é. Embora você possa equivocadamente ser avaliado pelos outros ou se autoavaliar tomando como medida aquilo que possui ou o papel que representa, na verdade o que melhor lhe traduz é o que você é em termos de caráter e valores. Somente os pobres de espírito lhe avaliam pelo que você tem, então, não espere daí verdadeira reverência.
Boa Reflexão e Viva Consciente!
 

Texto revisado por: Cris

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 13


estamos online   Facebook   E-mail   Whatsapp

foto-autor
Conteúdo desenvolvido por: Willes S. Geaquinto   
Willes S. Geaquinto - Psicanalista,Psicoterapeuta, Consultor Motivacional. Trabalha com a Terapia do Renascimento promovendo o resgate da autoestima, o equilíbrio emocional e solução de transtornos, fobias,etc... Palestras e Cursos Motivacionais(relação de palestras no site). Contato: (35) 99917-6943 site: www.viverconsciente.com.b
E-mail: [email protected] | Mais artigos.

Saiba mais sobre você!
Descubra sobre Corpo e Mente clicando aqui.

Veja também © Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade










Receba o SomosTodosUM
em primeira mão!
 
 
Ao se cadastrar, você receberá sempre em primeira mão, o mais variado conteúdo de Autoconhecimento, Astrologia, Numerologia, Horóscopo, e muito mais...


 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2022 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa