auravide auravide

Liberte-se do perfeccionismo

por Maria Silvia Orlovas

Publicado dia 28/8/2008 em Vidas Passadas

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp


Há algum tempo venho observando um grande mal que se abate sobre nosso mundo, a mania de perfeição. Tenho atendido tanta gente sofrendo por querer ser perfeita que já perdi a conta. Homens, mulheres, pessoas jovens, pessoas mais velhas, feias, bonitas, inteligentes, pobres e ricas. O que me leva a pensar que é um mal que não escolhe cor, credo, sexo ou nível social. Todo mundo quer ser perfeito.

Claro que a perfeição muda de pessoa para pessoa, pois o que é perfeito para mim pode ser um grande erro para alguém, mas isso não é importante, o que é relevante nessa história é que esse sentimento obsessivo pela perfeição está atrapalhando a felicidade de muita gente, porque ninguém consegue ser perfeito. Sempre tem um erro, um deslize e uma culpa. Porque o perfeccionista vive coberto de culpa. Quando ele pensa que pode dominar alguma coisa e percebe que não conseguiu, a primeira atitude é imediatamente se questionar: como pude errar? Como não consegui realizar o meu intento?

Vanessa, uma jovem advogada relativamente bem sucedida no seu trabalho, veio me procurar para aliviar uma tensão que a terapia tradicional não estava conseguindo aliviar. Indicada por uma amiga que já havia feito trabalho comigo, chegou confiante.
Na sessão de Vidas Passadas, apareceu uma vida em que ela foi abandonada pelo namorado que a deixou quando descobriu que ela estava grávida. Triste e afastada da família, ela teve o filho num convento e depois de deixar a criança para uma possível adoção, voltou para o lar, mas não conseguiu retomar a sua história. Foi tomada pela raiva que aumentou ainda mais quando ela encontrou o ex-namorado casado com outra...
Uma história muito triste de rejeição que com certeza precisa de um trabalho profundo de perdão. Ela, muito consciente, percebe que hoje acolhe os namorados como mãe e cuida deles com mais dedicação do que deveria; já compreende que cada um tem a sua função na vida. Mãe é mãe e namorada é namorada, mas o pior de tudo isso é que ela, se sentindo absurdamente fragilizada, tenta ser perfeita em tudo, tenta entender tudo, dar as respostas certas em todas as circunstâncias, usar aquilo que tem de melhor dentro de si para encantar as pessoas. Um comportamento que só traz sofrimento, porque o tempo todo ela se depara com erros.

Mas, será que isso só acontece com mulheres controladoras e desejosas de receber amor?
Posso afirmar que não. Nesta mesma sintonia na semana passada, atendi Flávio, um dentista muito bem apessoado, com lindos olhos azuis e uma aura de sofrimento. Sua reclamação era a de não se dar bem com as pessoas. Essa sensação ruim de não se sentir confortável em lugar algum estava atrapalhando sua vida pessoal e profissional. Ele disse ter feito de tudo para se dar bem com as pessoas no seu trabalho, mas que o clima continuava insustentável. Quando perguntei sobre o amor, com os olhos distantes ele disse que era a mesma coisa. Em Vidas Passadas o padrão era o mesmo da Vanessa. Abandonado pelos amigos que não ficaram do lado dele numa briga, acaba caminhando sozinho sem conseguir confiar nas pessoas. Ao mesmo tempo em que desejava ser perfeito para não ‘ter rebarbas’ no seu comportamento e não receber críticas, conseguir um amor inteiro e honesto, ele também não se abria... Perdera a confiança em si mesmo.

Expliquei para ambos que não precisa ser perfeito para sermos amados e, mesmo sendo perfeitos, agindo da melhor forma que conseguimos, as coisas podem dar errado porque nesse mundo não há garantias. Sendo assim, quando você tiver um ataque de perfeccionismo converse com você mesmo e se acalme... diga que você não precisa ser perfeito, e que tudo vai dar certo da forma que tem que ser...

Seja mais amigo de você mesmo. Suporte seus erros porque quando exigimos muito de nós mesmos também exigimos do outro e acabamos nos afastando de tudo e de todos.
Como ensinam os Mestres, a beleza da paisagem está no contorno sinuoso das montanhas.

Confira os ensinamentos e meditações curativas que Maria Silvia ensina participando de um dos seus grupos.
Venha participar do seu Grupo de Meditação Dinâmica que acontece todas as quartas feiras no seu espaço em São Paulo. Venha ouvir pessoalmente as canalizações.

Texto revisado por: Cris

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp
  estamos online

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 217

foto-autor
Sobre o Autor: Maria Silvia Orlovas   
Maria Silvia Orlovas é uma forte sensitiva que possui um dom muito especial de ver as vidas passadas das pessoas à sua volta e receber orientações dos seus mentores.
Me acompanhe no Twitter e Visite meu blog
E-mail: [email protected]
Visite o Site do autor e leia mais artigos.


Veja também
artigo Qual é a sua ambição?
artigo Porque estamos novamente falando da Era de Aquário?
artigo O Universo num Corpo Humano
artigo A noite escura, de são joão da cruz

© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.


auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa