Autoconhecimento Autoajuda e Espiritualidade

A Doce Verdade

Publicado dia 04/12/2001 16:03:14 em Corpo e Mente

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

Perguntas sobre os cuidados reais que devemos ter com o uso dos adoçantes artificiais. Será verdadeira a necessidade de restrição ao açúcar refinado e porque são dados avisos de alerta contra o abuso de aspartame e outros? É claro que se forma uma dúvida e, até mesmo, insegurança em consumir uma ou outra substância.

O açúcar, por ser um carboidrato, deve ser limitado nas dietas para perda de peso, além do que sabemos que, sendo refinado, perde todas as suas propriedades nutritivas e pode ajudar a acelerar certos processos degenerativos. Por outro lado, devemos ser prudentes no uso de adoçantes artificiais tais como: sacarina, aspartame, glutamato etc.

Dependendo do quanto a ser usado, os substitutos do açúcar podem provocar vários tipos de reações negativas, levando até a certas conseqüências desagradáveis. O alto consumo de aspartame, por exemplo, pode estar ligado a várias doenças e a sacarina ainda permanece associada a potencial carcinogênico(embora as pesquisas antigas que mencionaram essas conclusões já foram desacreditadas).

O risco aumenta de acordo com a quantidade usada e, por isso, quanto menos melhor. Acreditamos que os adoçantes artificiais possuem um efeito sinérgico, isto é, um potencializa os efeitos dos outros quanto ao fato de adoçar. Misturando-se pequenas quantidades de cada, cria-se um gosto mais adocicado do que se utilizarmos cada um em separado.

O adoçante com maior credibilidade, no momento, é a stévia. O adocicado natural dessa erva, consumida no Japão por mais de 25 anos sem ligação com qualquer tipo de doença, é tão poderoso que basta uma pequena quantidade para satisfazer o paladar.

Até recentemente, o Food and Drug Administration (FDA) proibia completamente o uso de stévia nos Estados Unidos.Com algumas mudanças nas leis, stévia pode ser encontrada, atualmente, em lojas de produtos naturais como suplemento alimentar e não como adoçante (há grande interesse de importantes indústrias em não se divulgar stévia como adoçante pois influiria na comercialização dos atuais produtos conhecidos como tal).

Podemos encontrar stévia sob forma de pó, cristalizada e líquida. O importante deste comentário é alertar para o uso moderado de substâncias adoçantes assim como devemos nos acautelar contra qualquer outro tipo de abuso.

Fonte Nutrinforma ed.24 link

por Conceição Trucom

Consulte grátis
Mapa Astral   Tarot   horoscopo


Obrigado por votar

O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  

Compartilhe
Facebook   E-mail   Whatsapp

Sobre o autor
Conceição Trucom é química, cientista e escritora sobre Alimentação Baseada em Plantas, considerada como Alimentação do Futuro: vitalizante e regenerativa.
Portal: www.docelimao.com.br
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor







Energia do Dia
Responsabilidade. Aguce seu senso de responsabilidade hoje. Conscientize-se do outro mas não assuma responsabilidades desnecessárias, pois os compromissos que assume hoje deverão ser cumpridos até o fim.
Faça sua numerologia

As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.


Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa