auravide auravide

Conhecer-se

por Elisabeth Cavalcante
Conhecer-se
Publicado dia 20/03/2008 15:13:37 em Espiritualidade

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

O verbo conhecer, que a princípio parece simples, torna-se um ato bastante complexo quanto voltamos o foco de sua ação para nós. Conhecer a si mesmo é, ao mesmo tempo, um desafio e uma necessidade.

Somente aquele que se despe da identidade que lhe foi imposta pelo mundo exterior e tem a coragem de mergulhar em sua realidade íntima sem medo, poderá dizer que conhece o verdadeiro ser que se oculta sob sua personalidade.

Este não é um trabalho nada fácil, pois temos que olhar de frente as feridas que acumulamos ao longo da vida, deixá-las expostas e sangrando, para que a consciência traga finalmente a cura. Mas o medo de encarar nossa verdadeira face nos leva, muitas vezes, a reprimir nossas fragilidades e limitações.

Por isso ansiamos tanto pelo amor do outro, pois ele nos dá a ilusão de que seremos aceitos apesar destas imperfeições. O problema é que o outro espera que preenchamos um modelo ideal que ele carrega em seu inconsciente e que acredita irá preencher todas as suas carências, exatamente como nós.

Para sair deste labirinto em que se transformam a maioria das relações só existe um caminho: conhecer a si mesmo e vivenciar a cada instante a própria verdade. Somente este conhecimento nos torna livres para amarmos sem esperar que o outro seja responsável pela cura de nossas mazelas.

Só uma ação consciente pode operar o conhecimento acerca de quem somos e curar as doenças que a repressão de nossos verdadeiros sentimentos fez surgir em nós.

.... Há muitos problemas que criam ansiedade, mas esses problemas são secundários. Se você penetrar profundamente, então, cada problema no final revelará que a ansiedade básica, a angústia básica, é que você é ignorante de si mesmo - da fonte de onde você vem, do fim para o qual você está se movendo, do ser que você é exatamente agora. Daí, toda religião dizer para se entrar em solitude, na solidão, de modo que você possa por um tempo deixar a sociedade e tudo o que a sociedade lhe deu, e se encarar diretamente.

...Quando você corta algo, proíbe algo, reprime algo, você está criando uma divisão entre o consciente e o inconsciente, o aceito e o rejeitado. Essa divisão tem de ser jogada fora.

...Como descobrir o essencial? Buda saiu em silêncio durante seis anos. Jesus também foi para o ermo. Seus seguidores, os apóstolos, queriam ir com ele. Eles o seguiram e a certo momento, num certo ponto, ele disse: "Parem. Vocês não devem vir comigo. Agora, eu devo ficar sozinho com meu Deus". Ele entrou no deserto. Quando ele saiu de volta, ele era um homem totalmente diferente: ele tinha se defrontado consigo mesmo.

A solidão torna-se o espelho. A sociedade é o engano. Eis por que você tem medo de ficar sozinho - porque você terá de se conhecer na sua nudez, na sua ausência de ornatos. Você tem medo. Ficar sozinho é difícil. Sempre que você está sozinho, você imediatamente começa a fazer alguma coisa, de modo a não ficar sozinho. Você pode começar a ler o jornal, ou talvez você ligue a TV, ou você pode ir a um clube para se encontrar com alguns amigos, ou talvez visitar alguém da família - mas você tem de fazer algo. Por quê? Porque no momento em que você está sozinho sua identidade se derrete, e tudo que você sabe sobre si mesmo fica falso e tudo o que é real começa a vir à tona.

Todas as religiões dizem que o homem tem de entrar em retiro para conhecer a si mesmo. A pessoa não precisa ficar lá para sempre, isso é inútil; mas a pessoa tem de ficar em solitude por um tempo, por um período. E a extensão do período dependerá de cada indivíduo. Maomé ficou em solitude durante alguns meses; Jesus por somente alguns dias; Mahavir durante doze anos e Buda durante seis anos. Depende. Mas, a menos que você chegue ao ponto onde você possa dizer "agora conheci o essencial", é imperativo ficar sozinho.

OSHO – O livro dos segredos.


estamos online

Compartilhe

Facebook   E-mail   Whatsapp

starstarstarstarstar
O artigo recebeu 1 Votos

Gostou?   Sim   Não  



Sobre o autor
elisa
Elisabeth Cavalcante é Taróloga, Astróloga, Consultora de I Ching e Terapeuta Floral.
Atende em São Paulo e para agendar uma consulta, envie um email.
Conheça o I-Ching e Faça uma consulta online
Email: [email protected]
Visite o Site do Autor

Veja também
artigo Qual é a sua ambição?
artigo Porque estamos novamente falando da Era de Aquário?
artigo O Universo num Corpo Humano
artigo A noite escura, de são joão da cruz


As opiniões expressas no artigo são de responsabilidade do autor. O Site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços de terceiros.

auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2020 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa