GNA : O NOSSO DNA DO FUTURO

Autor Gloriana Batassa - .
Facebook   E-mail   Whatsapp


Atualmente, a busca do nosso mundo interior é muito penalizada pelos eventos da nossa realidade externa que são muito pesados e desviam a nossa atenção para o mundo à nossa volta. Mas, cada vez mais existe uma preocupação muito maior com essa interioridade e as pessoas buscam esse contato interior de muitos modos, como por exemplo, através da natureza, da arte, da pesquisa esotérica.

A preocupação com o lado espiritual da vida é um reflexo da atuação das Novas Energias no nosso Planeta que vizam dar-nos um suporte ao excesso de materialidade que está presente na nossa sociedade há milhares de anos. Muitas condutas que nos desqualificam como seres superiores e multidimensionais que somos, foram introduzidas em nosso código genético, DNA, que deve passar por um processo de desprogramação total para que possa ser transmutado em GNA, que será o novo gene que nos dará uma nova conduta, uma nova estrutura física, a qual nos levará na evolução para a 5ª dimensão. Essa desprogramação inclui vários aspectos das nossas convicções/crenças pessoais que nos limitam na vida diária e muitas chegaram até nós através do nosso DNA atual.

Várias convicções/crenças que temos hoje estão registradas na memória do nosso DNA e muitas delas são destrutivas, pois nos impedem de crescer espiritualmente porque se contrapõem à nossa real natureza de que somos Luz. Como exemplo, podemos citar o medo: ele está implantado na raça humana dentro das nossas quatro memórias celulares e do nosso DNA, há milhares de anos e geneticamente chegou até nós.

Com a presença do medo na nossa vida, não percebemos as nossas energias mais sutis que sempre estiveram presentes em nós para facilitar o nosso caminho. Temos medo de tudo ou quase: medo de nos relacionar, medo de confiar, medo de não estar à altura, medo de não merecer, medo de não ser o suficiente, medo de não ter dinheiro, medo de ser rejeitado, medo de não ter atenção, medo de doenças, medo de sermos punidos, medo da morte e por aí afora, numa lista interminável. E quanto mais medo sentimos de alguma coisa é exatamente a coisa que nos amedronta que atraimos na nossa vida.

Mas, na realidade, nós temos medo de amar, pois o amor é o antídoto, é o remédio para todos os males, é o propulsor de todas as energias e o que nos leva adiante no caminho do crescimento.

Na desprogramação das nossas memórias celulares e, entre elas a memória do DNA, tiramos do nosso aspecto genético tudo o que de negativo chegou até nós geneticamente, quebramos o círculo vicioso que vem se perpetuando há milhares de anos.

Através da desprogramação das nossas memórias celulares podemos modificar nossos conceitos e percepções e a nossa consciência interior percebe as realidades das 4ª e 5ª dimensões com mais facilidade.

Hoje, devemos aceitar o fato de que estamos ligados às energias provenientes da nossa Divina Presença "Eu Sou", que controlam as nossas ações dentro de um campo de atuação físico e que está nos direcionando para a transmutação das nossas memórias juntamente com os Mestres Ascensionados, pois é o modo para a evolução da nossa consciência e da nossa espécie.

Cada um de nós deve crescer com a própria manifestação física atual, reconhecendo os próprios erros e superando o ego pessoal. Assim, à medida que crescemos, requalificamos a nossa energia através da compreensão.

Nós sabemos como fazer isso, pois este programa já está implantado nas nossas células e no nosso Sistema de Chakras, mas também temos programadas algumas coisas que bloqueiam as energias e é com isso que devemos nos ocupar agora. Devemos desfazer bloqueios que foram feitos milhares de anos atrás e descobrir quais os medos que nos impedem de usar as energias que existem para nos servir.

As Novas Energias que estão presentes na Terra são mais elevadas e envolvem a utilização do Sistema de Chakras dos nossos corpos físicos. Cada chakra responde a essas Novas Energias de forma diferente, portanto todo o Sistema de Chakras está passando por uma reprogramação para aprender a usar as Novas Energias e comunicar-nos como utilizá-las e como transformar a energia física em Luz, pois é o que devemos aprender a fazer.

Quanto menos convicções errôneas estiverem presentes em nossas células mais espaço daremos à Luz que entra no nosso corpo físico e que se soma à Luz que transformaremos da energia física através dos chakras. Isso fará de nós, no plano físico, a Luz que somos, mas que ainda não manifestamos.

Nossa espécie terá se transformado geneticamente em GNA e nos transformaremos em Mestres de Luz com os nossos corpos físicos, aqui, na Terra.

Portanto, a nossa evolução espiritual depende exclusivamente de nós e dos nossos esforços para aprendermos o que devemos e o que os Mestres Ascensionados estão pedindo, ajudando e participando, do nosso lado para que alcancemos os nossos intentos.

Não é preciso ficar esperando que um Ser Divino baixe aqui na Terra e resgate todos os nossos problemas que muitas vezes dependem da nossa preguiça em mudar, de trabalhar interiormente ou de deixar ir o que já é velho e obsoleto porque não sabemos e não conhecemos o que é novo e que basta apenas pegar e usar para realizar nossas mudanças interiores.

Essas mudanças são realizadas por nós e cada um de nós deve procurar ser aqui a Luz que é a nível multidimensional e muito tem sido dado à humanidade; basta saber ver o que está ao alcance da sua mão e utilizá-lo com muito amor, alegria e gratidão.

Texto revisado por Cris

Gostou deste Artigo?    Sim    Não   

Avaliação: 5 | Votos: 128

Compartilhe Facebook   E-mail   Whatsapp

Autor: Gloriana Batassa   
Gloriana Batassa, facilitadora de ThetaHealing no Brasil, faleceu em Roma, Itália, no dia 12 de Agosto de 2012. Sua obra, no entanto, continua viva para sempre nos textos aqui publicados. Equipe STUM
E-mail: .
Visite o Site do autor e leia mais artigos.

Atualizado em 02/12/2007



© Copyright 2020 ClubeSTUM - O conteúdo desta página é de exclusiva responsabilidade do Participante do Clube. O site não se responsabiliza por quaisquer prestações de serviços oferecidos pelos associados do Clube, conforme termo de uso.