auravide auravide

Quando partirmos só levaremos o que couber no coração



Esta afirmação se refere ao término de nossa jornada terrestre, quando teremos que partir deste plano físico temporário para nossa realidade eterna nos mundos evolutivos rumo a novos aprendizados e desafios.
Quando digo que só levaremos o que couber no coração me refiro aos sentimentos que acumulamos, desenvolvemos, aprimoramos durante nossa breve jornada terrestre.
Toda a materialidade por nós conquistada no mundo físico material não poderemos levar quando daqui partirmos e isso é uma regra sem exceção.

Neste momento me recordei da passagem bíblica onde Jesus é interrogado sobre se é lícito perante Deus um judeu pagar impostos a César e ele pergunta a seus inquisidores qual era o nome e a inscrição que estavam na moeda e eles respondem é de César!

Então ele responde: «Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus.»

É disso que se trata aqui.

Mas, enfim, o que levamos e o que deixamos neste mundo que não pode ser destruído, extinto ou esquecido por nós ou pela humanidade?
Bem, o que levamos é o que cabe no coração, são os sentimentos, as lições aprendidas ou não, as memórias dos momentos que vivemos, isso sim podemos levar no coração.

O que deixamos neste mundo?
Deixamos toda a materialidade conquistada, mas podemos também deixar um legado para que outros continuem a desenvolver para o bem da coletividade, da humanidade ou também memórias no consciente coletivo, na história, na parte da história onde estamos inseridos.

Portanto, tudo de bom ou de ruim, que podemos deixar neste planeta, é de nossa única e exclusiva responsabilidade e mérito.
O que podemos levar é aquilo que vivemos, se vivemos uma vida positiva, com aprendizados importantes e adquirimos sabedoria, então, é isso que vamos levar, pois tudo tem de ser proporcional e relativo ao que vivemos, como vivemos e se aprendemos ou não as lições que a vida nos apresentou.

Se vivermos uma vida recheada de negatividades, então, é isso que vamos levar no coração e neste caso não podemos despachar a bagagem do coração, isso não é permitido, assim como também não podemos esquecer ou ignorar.
Porém, a vida permite transmutar essa bagagem, reaprendendo as lições através de oportunidades de evolução que nos são apresentadas pelo “sistema universal” ou a ordem que rege o universo, também pode chamar essa ordem de Deus se quiser.

Portanto, lembremos que somos o que vivemos e como vivemos, é isso que levaremos no coração, nem mais, nem menos.

Sejam felizes e escolham com sabedoria o que levar no coração.

João Luiz Sposito – Brasília-DF

Abril 2018


Texto Revisado

Publicado dia 10/4/2018
  estamos online

Gostou?    Sim    Não   

starstarstarstarstar Avaliação: 5 | Votos: 1



foto-autor
Autor: JOÃO LUIZ SPOSITO   
João Sposito, atende em Brasília-DF, Terapeuta em Bio energética(par magnético), Reikiano, cromoterapeuta, espiritualista desde 1998, realiza assessoria espiritual personalizada e aconselhamento. Agendamento de consultas: presencial e a distância, (61) 982247680 whatsapp.,
E-mail: jlsposito@hotmail.com | Mais artigos.

Veja também
© Copyright - Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução dos textos aqui contidos sem a prévia autorização dos autores.




publicidade











auravide

 

Voltar ao Topo

Siga-nos


Somos Todos UM no Smartphone
Google Play


© Copyright 2000-2021 SomosTodosUM - O SEU SITE DE AUTOCONHECIMENTO. Todos os direitos reservados. Política de Privacidade - Site Parceiro do UOL Universa